Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Em sua estreia no SPFW, The Paradise causa explosão de brilho e estampas em desfile apoteótico

Marca carioca apresentou a coleção Brechó Paradise nesta sexta-feira (26)

Moda|Mariana Morello, do R7

Marcella Rica, Monique Evans e Jonathan Azevedo desfilaram
Marcella Rica, Monique Evans e Jonathan Azevedo desfilaram Marcella Rica, Monique Evans e Jonathan Azevedo desfilaram

"Entrar num brechó é o mais perto que chegamos de viajar no tempo". É com essa premissa que a The Paradise, marca carioca de Thomaz Azulay e Patrick Doering, trouxe uma explosão de cores, brilhos e estampas para sua estreia na passarela do São Paulo Fashion Week, na noite de sexta-feira (26), no Komplexo Tempo.

A dupla apresentou a coleção Brechó Paradise, que propõe uma viagem por meio das décadas de 1950 a 1980. Em encontro no backstage do desfile, Thomaz contou um pouco sobre o processo criativo dos bastidores: "Adoramos viajar nas nossas coleções. E não são viagens geográficas, são viagens astrais, psicológicas e sonhos. Nessa coleção quisemos fazer uma viagem ao passado dentro do nosso próprio repertório", comentou o estilista.

Azulai explicou que as coleções da marca são sempre decupadas em estampas, que funcionam como capítulos de um livro, atos de uma ópera. "Desta vez fizemos uma estampa para cada década. Elas são independentes, mas, dentro desse nosso brechó, elas se conversam", conta. 

Patrick Doering (esq.) e Thomaz Azulay (dir.), dupla por trás da The Paradise
Patrick Doering (esq.) e Thomaz Azulay (dir.), dupla por trás da The Paradise Patrick Doering (esq.) e Thomaz Azulay (dir.), dupla por trás da The Paradise

"Somos super ratos de brechó, amamos o passado e respeitamos muito a história da moda brasileira", conta Thomaz. O casting da marca reflete essa homenagem, com nomes de peso que ajudaram a tornar a moda nacional o que ela é hoje. Voltaram à passarela personagens dessa história, como Monique Evans, Silvia Pfeifer, Veluma e Betty Prado. A presença dos ícones - junto com a trilha sonora dançante - deu o tom de nostalgia ao tributo.

Publicidade

Thomaz e Patrick ainda brincaram com bordados, trabalhos e tecidos únicos, garimpados por eles mundo afora. Uma calça, por exemplo, é feita com cortes de um obi japonês (faixa ornamental usada para amarrar o quimono). Em um cinto, a fivela é uma peça que caiu de um móvel da mãe de Thomaz. São várias histórias diferentes que, quando contadas juntas, formam um novo capítulo.

Fãs de muito brilho, a dupla não poupou os paetês e cristais: "A gente precisa trazer o glamour para o dia a dia, para moda. E não é aquele glamour da ostentação, é um glamour mais acessível", avisa Thomaz.

Publicidade
As peças são divididas por estampas que homenageiam as décadas de 1950 a 1980
As peças são divididas por estampas que homenageiam as décadas de 1950 a 1980 As peças são divididas por estampas que homenageiam as décadas de 1950 a 1980

O estilista tem um DNA presenteado com criatividade e desconstrução. O jovem é herdeiro da Yes Brazil que, sob o comando de Simão Azulay (pai de Thomaz), virou símbolo da identidade nacional com suas estampas, peças customizadas, jeito carioca de vestir e desfiles perfomances.

Ainda seguindo o legado deixado pela Yes, a dupla montou uma performance apoteótica na passarela, deixando a sala alegre e com gostinho de quero mais.

Sob o tema "Origens/Ressignificar", a 55° edição da semana de moda de São Paulo ocorre de 22 a 28 de maio e promete trazer as novas tendências de moda para os próximos meses. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.