Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Pai causa polêmica ao priorizar rotina escolar da filha, ao invés de bem-estar após morte da mãe dela

Menina pediu uma folga do colégio para processar sua dor, mas o viúvo não deixou. História foi compartilhada na rede social Reddit

Viva a Vida|Maria Cunha*, do R7

Pai temia que chances de a filha entrar em uma boa faculdade fossem prejudicadas
Pai temia que chances de a filha entrar em uma boa faculdade fossem prejudicadas Pai temia que chances de a filha entrar em uma boa faculdade fossem prejudicadas

Um pai chamou atenção na rede social Reddit, usada como fórum de discussão, após perguntar se estava errado por priorizar o desempenho escolar da filha adolescente, em vez do bem-estar emocional da menina, após a morte da mãe dela.

Desde o falecimento da esposa, o homem conta que a vida tem sido difícil para pai e filha. "Lidar com minha própria dor enquanto tento sustentá-la tem sido um desafio. Minha filha tem estado extremamente, extremamente perturbada; e eu posso ver quanto ela está lutando emocionalmente", conta ele na publicação. 

No entanto, quando a menina pediu uma folga da escola para processar sua dor, o viúvo não deixou e decidiu priorizar o desempenho acadêmico dela.

"Admito que sempre defendi a educação, e minha filha é uma aluna brilhante, que se destaca nos estudos (principalmente matemática e ciências, que são muito importantes, e eu não gostaria de colocar isso em risco). Não pude deixar de pensar em como isso afetaria suas notas e perspectivas futuras", explica o usuário. 

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

A preocupação do pai era que as faltas da filha à escola pudessem levar a uma queda em seu desempenho acadêmico e potencialmente prejudicar as chances de ela de entrar em uma boa faculdade.

Assim, em vez de permitir que a menina tirasse uma folga, ele sugeriu que ela continuasse a frequentar a escola e disse que acreditava que manter uma rotina e focar sua educação trariam estabilidade e a manteriam no caminho certo.

Publicidade

"Aparentemente, minha filha ficou arrasada com minha decisão. Ela me acusou de não me importar com seus sentimentos e de priorizar seu desempenho escolar em detrimento de seu bem-estar emocional. Ela acredita que estou sendo insensível, descartando sua necessidade de 'tempo para curar'", completou o homem. 

Leia também

A publicação teve mais de 20 mil reações, e os usuários demonstraram estar do lado da filha. Um deles disse: "Ela precisava de tempo para lamentar. Algumas semanas fora da escola não vão arruinar seus resultados acadêmicos".

"Minha mãe faleceu no meu último ano de escola. Meu pai me permitiu ter aulas online naquele semestre, e ainda me formei com minha turma com as mesmas perspectivas que tinha antes", comentou outra pessoa. 

Um terceiro ainda publicou: "Sua filha acabou de passar pelo pior trauma de sua vida. Ela nunca mais será a mesma. E, se ela não conseguir apoio emocional, esse "futuro" que você está imaginando vai se perder para a depressão".

*Sob supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.