Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Como Ser Saudável
Publicidade

Descubra qual é o peixe mais saudável para você incluir na dieta

A recomendação dos nutricionistas é comer peixe e frutos-do-mar duas vezes por semana

Como Ser Saudável|Renata Garofano e Renata Garofano

Peixe ajuda na alimentação saudável
Peixe ajuda na alimentação saudável Peixe ajuda na alimentação saudável

Cuidar da alimentação é uma preocupação que cresce a cada dia. Tentamos fazer escolhas mais saudáveis, para melhorar a saúde ou qualidade vida. Mas quando se trata de peixe? São todos nutricionalmente iguais ou um tipo é realmente melhor que outro? 

"Como fonte animal, tem uma das menores quantidades de gordura saturada em relação à proteína", afirma Lourdes Castro, nutricionista e diretora do Laboratório de Alimentos da Universidade de Nova York. "Além de serem proteínas magras, peixes e frutos-do-mar são ricos em vitaminas D e B e minerais como ferro, potássio e cálcio."

Mais importante ainda: eles são ricos em ácidos graxos ômega-3, essenciais para a composição celular do nosso corpo e podem apoiar a saúde cardiovascular e o sistema imunológico. Como o corpo não consegue produzir seus próprios ômega-3, toda a nossa ingestão deve vir dos alimentos que ingerimos.

A recomendação dos nutricionistas é comer peixe e frutos-do-mar duas vezes por semana para ingestão dos ácidos graxos essenciais.

Publicidade

Mas qual peixe é o mais recomendado para uma melhor ingestão dessas vitaminas?

Surpresa! O queridinho salmão.

Publicidade

"Peixes mais gordos e de água fria são uma fonte melhor de ômega-3" do que outras fontes, diz Camire, "e o salmão é rei quando se trata de ômega-3 por porção."

A Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) recomenda que os homens consumam 1,6 gramas e as mulheres 1,1 gramas de ômega-3 por dia. Para se ter uma ideia, uma porção de 85 gramas de salmão excede essa cota. 

Publicidade

Além do salmão, existem outras variedades de peixes e frutos-do-mar que se destacam em termos de benefícios para a saúde. Os bivalves, uma classe de moluscos que inclui ostras, mexilhões e amêijoas, são relativamente ricos em ômega-3 e são uma boa escolha para incluir na alimentação.

Já o atum, embora rico em ácidos graxos ômega-3 e uma escolha nutricional superior, é mais difícil de obter de forma realmente própria para o consumo. O peixe pode conter alto teor de mercúrio, o que é prejudicial para o nosso organismo. Se você quiser comer atum, a espécie "atum voador" oferece quase a mesma quantidade de ômega-3 e é uma espécie também encontrada em latas de atum. 

Agora, pra fechar essa matéria com uma dica esperta: se você comprar salmão e outras opções de frutos-do-mar de peixarias comunitárias e empresas com métodos de cultivo sustentáveis, você estará fazendo a escolha mais saudável não somente para o corpo como também para o meio ambiente. Pense nisso!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.