Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

João Carlos Martins e Bachiana Filarmônica SESI-SP recebem Gabriel Sater para uma live

Com patrocínio do Santander, através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo, a cidade de São Paulo terá uma LIVE, no dia 1º de novembro de 2022, com repertório que passeia por Beethoven

Cartão de Visita|Do R7

Com patrocínio do Santander, através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo, a cidade de São Paulo terá uma LIVE, no dia 1º de novembro de 2022, com repertório que passeia por Beethoven, passa pelo tango, por músicas regionais e pela trilha da novela Pantanal

Maestro João Carlos Martins e Gabriel Sater em live realizada em julho de 2021

Preparando-se para o concerto em comemoração aos 60 anos de carreira no Carnegie Hall – palco que o recebeu em sua estreia, aos 21 anos, em Nova York –, o maestro João Carlos Martins volta ao Teatro Santander para uma LIVE especial com Gabriel Sater, denominada Do Clássico ao Pantanal, patrocinado pelo Santander, através dos mecanismos da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo.

Abrindo a LIVE, que acontece no dia 1º de novembro, João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica SESI-SP trazem duas peças de Beethoven: o quinto movimento da Sinfonia n.º 5, a Sinfonia do Destino, Allegro con brio, e o Concerto para Piano n.º 5, conhecido como Concerto do Imperador, o último concerto para piano do compositor.

Publicidade

O cantor, instrumentista, compositor, arranjador, pesquisador e produtor musical, e também ator, Gabriel Sater se une ao maestro e sua Bachiana para uma sequência que mescla a música erudita com clássicos regionais. Ave Maria, melodia do compositor francês Charles Gounod projetada para se sobrepor ao Prelúdio No. 1 de Bach, abre a sequência, que traz ainda canções de Renato Teixeira: Tocando em Frente, em parceria com o pai de Gabriel, Almir Sater; Quando for a Hora, com Gabriel e João Gaspar; e a homenagem de Teixeira à Nossa Senhora Aparecida, Romaria.

Caçador de Mim, de Sérgio Magrão e Luiz Carlos Sá e eternizada na voz de Milton Nascimento, Mercedita, canção de Ramón Sixto Ríos e parte do folclore argentino, e Por una Cabeza, tango de Carlos Gardel e Alfredo Le Pera de 1935, tema do filme Perfume de Mulher, fecham a primeira parte da participação de Gabriel.

Publicidade

João Carlos Martins assume o piano em canções que fazem parte da história do cinema: Cinema Paradiso, de Ennio Morricone, compositor de mais de 70 trilhas e vencedor do prêmio Bafta da Academia Britânica de Cinema, e Em Algum Lugar do Passado, música do premiado compositor John Barry.

Sater volta ao palco para mostrar, em arranjos orquestrais, algumas de suas composições. No ar na novela Pantanal como Xeréu Trindade – papel interpretado por seu pai na primeira versão da trama –, Gabriel traz Noite de tempestade, composta por ele (e, na novela, por seu personagem), Amor Marruá, parceira com Guilherme Rondon, Boca do Mato, com Luiz Carlos Sá.

Publicidade

Amor de Índio, de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, tema dos personagens Juma e Jove na novela em versão especialmente gravada por Gabriel com Martins ao piano, e Libertango, nuevo tango de Piazzolla, fecham a viagem musical “Do Clássico ao Pantanal”.

Sobre o Maestro João Carlos Martins

João Carlos Martins em 1982 foi tema de uma reportagem de segunda página inteira do The New York Times, tendo diversas vezes recebido artigos de fins de semana deste mesmo jornal. Também foi capa do Washington Post, levando a música clássica para as primeiras páginas dos jornais nos EUA, enchendo de orgulho o nosso País.

Ele teve sua vida registrada em dois documentários europeus vencedores de festivais internacionais. Hoje continua levando a sua arte à todos aqueles que tenham oportunidade de ouvi–lo, assumindo a sua responsabilidade social no Brasil.

Após uma carreira meteórica como pianista com mais de mil apresentações no exterior, deixou como legado a gravação completa da obra de J.S.Bach para teclado. Considerado um de seus maiores interpretes do século XX – apesar das inúmeras adversidades, acabou por abandonar o piano definitivamente no ano de 2003.

Em 2004 iniciou uma nova carreira aos 63 anos como maestro, transformando–se no músico clássico brasileiro mais requisitado pelo Brasil afora.

À frente da Filarmônica Bachiana SESI SP, o maestro tem trabalhado em prol da democratização da cultura no país, levando música erudita para as mais diversas plateias em todo o país.

Sobre Gabriel Sater

Intérprete com voz marcante, instrumentista virtuoso, compositor versátil, arranjador, pesquisador e produtor musical, o também ator Gabriel Sater nasceu em São Paulo em 1981, mas foi criado em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Filho do grande violeiro Almir Sater, Gabriel herdou não só o sobrenome, mas o talento e carisma do pai. O jovem artista usa como inspiração a convivência desde a infância com a família absolutamente musical e com nomes como Renato Teixeira, Sergio Reis, Família Espíndola, Paulo Simões, Guilherme Rondon, Dino Rocha e seus tios Rodrigo e Gisele Sater.

Com 21 anos de carreira, o artista traz na bagagem 04 CDs e 01 DVD lançados, mais de 100 composições criadas, parcerias com grandes nomes da música como a com Luiz Carlos Sá (da dupla Sá e Guarabyra), que já deu origem a mais de 30 canções, além de atuações em novela global, teatro musical e cinema. Já se apresentou em grandes festivais, ganhou diversos prêmios e indicações, e emplacou músicas em trilhas de novelas, filmes, séries e programas de TV.

Ao longo de sua trajetória, realizou trabalhos musicais (shows, gravações, composições, etc) com importantes nomes da música brasileira como Almir Sater, Renato Teixeira, Sérgio Reis, Fafá de Belém, Luiz Carlos Sá, Fernando Brant, Família Espíndola, Inezita Barroso, Tim Rescala, Lucy Alves, Ney Matogrosso, Jackson Antunes, Pena Branca, Zeca Baleiro, Paulinho Pedra Azul, Pedro Altério & Bruno Piazza, Chico Lobo Guilherme Rondon, Chico Lobo, Lucina, Zé Geraldo, Andreas Kisser, Glaucia Nasser, Nô Stopa, Zezé di Camargo & Luciano, Paulinho Moska, Tadeu Franco, Neymar Dias, Paranga, Gisele Sater e Rodrigo Sater, Paulo Simões entre muitos outros.

Sobre o Teatro Santander

O Teatro Santander abriu as cortinas em 2016, com a proposta de ser um espaço multifuncional, moderno, sofisticado e inovador. É o único espaço no Brasil que possui o sistema de recolhimento automático das poltronas e de varas cênicas automatizadas, que permitem a mudança de configuração do espaço em questão de minutos.

Pelo palco do Teatro Santander já passaram musicais como, “We will Rock You”, “Se meu apartamento falasse”, “Cantando na Chuva”, “My Fair Lady”, “Alegria, Alegria, Alegria”, “A Pequena Sereia”, “Annie”, “Sunset Boulevard” e “Escola do Rock”.

O Teatro Santander também já recebeu diversos eventos corporativos importantes, além de desfiles, jantares, premiações para empresas, seminários e workshops. Graças a sua versatilidade e tecnologia, o espaço está preparado para receber qualquer tipo de evento sem necessidades de mudanças na configuração. O Teatro Santander também dispõe de acessibilidade para comodidade e locomoção necessária.

LIVE:

DO CLASSICO AO PANTANAL

MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS E BACHIANA FILARMÔNICA SESI-SP

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: GABRIEL SATER

1º de novembro, às 21h

Transmissão pelo YouTube, direto do Teatro Santander

Maestro João Carlos Martins – Oficial: https://www.youtube.com/c/Jo%C3%A3oCarlosMartinsOficial

Teatro Santander: https://www.youtube.com/c/TeatroSantander

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.