Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Após ação da Justiça, piada de Leo Lins com caso Nardoni volta a causar indignação de internautas

Um show do humorista foi retirado das plataformas digitais a pedido do MP, que considerou algumas falas preconceituosas 

Famosos e TV|Do R7

Leo Lins volta a causar indignação com piada antiga
Leo Lins volta a causar indignação com piada antiga Leo Lins volta a causar indignação com piada antiga

Após um show de Leo Lins ser retirado das plataformas digitais por conter piadas consideradas preconceituosas, uma publicação antiga do humorista voltou a viralizar nas redes sociais e causar a indignação dos internautas. Na postagem em questão, o comediante zomba do assassinato de Isabella Nardoni, menina de 5 anos que foi jogada da janela do apartamento onde o pai e a madrasta moravam, no 6º andar, em 2008.

A publicação que voltou a repercutir nas redes é de 2020. Na época, o humorista compartilhou uma foto de uma notícia que anunciava o nascimento do novo filho da mãe de Isabella Nardoni. "Só espero que ela more no térreo", escreveu o comediante na legenda da postagem.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Internautas ficaram indignados ao ver a piada. "As asneiras desprezíveis que só ele chama de humor", escreveu uma usuária do Twitter. "Não é possível que esse cara seja normal da cabeça", opinou outra. "Não sei mensurar o ódio que me deu ler esse comentário infeliz", comentou uma terceira.

O motivo de essa publicação voltar à tona após cerca de três anos é a nova ação da Justiça contra Leo Lins. Na tarde da última terça-feira (16), o comediante foi obrigado a retirar o show de humor Perturbador das plataformas digitais. A decisão judicial foi tomada após um pedido do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), que considerou preconceituosas algumas falas do especial de comédia.

Publicidade

Na decisão judicial, o humorista também ficou proibido de publicar nas redes sociais novos conteúdos que possam ser considerados ofensivos ou manter disponíveis vídeos e publicações com "conteúdo depreciativo ou humilhante".

Segundo o comediante, o show ficou cerca de 200 dias no ar até ser retirado de circulação. Nas redes sociais, ele disse ter sofrido censura. "Este processo tem consequências absurdas. Ha muito mais em jogo. A justificativa para remover meu show de stand-up pode ser usada basicamente para remover 95% dos especiais de humor. Fora pedidos, a meu ver, desproporcionais por contar piadas num palco de teatro, igualando uma expressão artística a um ato criminoso", escreveu em uma publicação.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.