Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em novo depoimento, Lírio Parisotto, ex de Luiza Brunet, volta a dizer que é inocente

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo 

Famosos e TV|Do R7

lirio parisotto
lirio parisotto lirio parisotto

Lirio Parisotto, ex-namorado de Luiza Brunet, que está sendo processado por agressão pela modelo e empresária, foi interrogado nesta segunda-feira (13), na Vara de Violência Doméstica, no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com a publicação, o empresário voltou a dizer que é inocente.

Em depoimento prestado em novembro de 2016, a atriz afirmou que apanhou duas vezes do então companheiro, e que teve quatro costelas quebradas por Lírio após uma briga. O laudo médico foi divulgado pela revista Veja, que mostrou que Luiza ficou com "fraturas sem desvio significativo da porção ântero-lateral do 7º ao 10º arcos costais à direita, com formações de calos ósseos incipientes".

A segunda agressão teria aconteceido em dezembro de 2015, quando o empresário, segundo as acusações, quebrou o dedo da empresária. O processo corre sob segredo de Justiça.

Ainda de acordo com a publicação, a Justiça aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público. Parisotto é acusado de lesão corporal leve pelo caso ocorrido em maio e de lesão corporal grave por quebrar o dedo da modelo. Se condenado, pode pegar até oito anos de prisão.

Publicidade
Lírio Parisotto e Luiza Brunet em evento social
Lírio Parisotto e Luiza Brunet em evento social Lírio Parisotto e Luiza Brunet em evento social

Durante a audiência, ocorrida na tarde desta segunda-feira (13), o empresário afirmou à juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcante que é inocente das acusações feitas pela ex-mulher. A defesa sustenta que Parisotto apenas se defendeu das agressões de Luiza Brunet. No processo, os advogados juntaram cópias de conversas de WhatsApp e e-mails que comprovariam as agressões supostamente sofridas constantemente pelo empresário. Também estão anexados cópias de uma conversa entre Parisotto e a filha de Brunet, Yasmin, na qual ela afirma que a mãe sofre de problemas psicológicos. A magistrada também ouviu duas testemunhas de defesa.

Segundo o promotor Carlos Bruno Gaya da Costa, com o interrogatório de Parisotto, foram encerrados todos os trâmites processuais. "Restam apenas algumas diligência antes da decisão da Justiça", afirmou. A previsão é que a sentença seja proferida em até dois meses. Para o advogado da atriz, Pedro Fonseca Neto, "há convicção de que o réu será condenado". "As acusações são comprovadas por exames e laudos médicos", afirmou o advogado ao jornal.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.