Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Luisa Mell rebate acusação de nunca ter doado dinheiro a instituto e diz ser vítima de 'golpe'

Neste sábado (29), o Instituto Luisa Mell alterou o seu nome e passou a se chamar Instituto Caramelo, surpreendendo seguidores

Famosos e TV|Do R7

Luisa Mell chora ao se defender da acusações de ONG
Luisa Mell chora ao se defender da acusações de ONG Luisa Mell chora ao se defender da acusações de ONG

Um dia depois de ser acusada de nunca ter doado dinheiro ao instituto que levava o seu nome até há pouco, a ativista e apresentadora Luisa Mell rebateu aquilo que chamou de "mentiras" e reafirmou ser a verdadeira fundadora da organização. Muito abalada, ela disse também que está sendo vítima de um "golpe".

Ontem, o Instituto Luisa Mell alterou o seu nome e passou a se chamar Instituto Caramelo, uma ONG (organização não governamental) que "atua principalmente no resgate de animais feridos ou em situação de risco". Na sequência, a nova direção ainda acusou a ativista de não ter feito nenhuma doação à organização e pediu a ela que mostrasse os comprovantes.

"Chegaram ao cúmulo de dizer que eu nunca doei nada, nem um centavo. Eu dei a minha imagem. Eu dei o meu nome. Eu dei a minha história. Eu dei o meu tempo. Eu dei a minha saúde mental", afirmou Luisa, ao se defender da acusação, chorando. (Assista ao vídeo, na íntegra, abaixo)

"Meu ex-marido sempre fez doações. Eu nunca tive salário no instituto. Mas, a partir do momento em que descobri parcerias feitas em meu nome, sem a minha autorização, com condições absurdas… resolvi não delegar mais tanto. Aí virei inimiga. Tendo que ouvir em assembleias extraordinárias que qualquer player poderia me substituir porque eles já tinham a estrutura", prossegue.

Publicidade

"E, diante da minha postura, de não aturar mais nada que não tivesse minha pré-autorização, visto que usavam o meu nome e a minha imagem, fui vítima de um golpe onde mudaram o regime de governança para que eu não pudesse decidir mais nada."

Na publicação, Luisa Mell nega ainda o relacionamento de fachada e reafirma: "Sou presidente fundadora e principal responsável civil e criminalmente pelo instituto. O que pode ser facilmente comprovado."

Publicidade

O R7 tentou contato — por telefone e mensagem — com a apresentadora e aguarda o retorno. Caso haja, o texto será atualizado.

Polêmica com influenciador

Coincidentemente, a alteração no nome do Instituto Luisa Mell ocorreu em meio a outra polêmica na qual a ativista e apresentadora se envolveu: ela publicou vídeo e negou ter denunciado o influenciador Agenor Tupinambá, o tiktoker que mostrava a rotina de sua capivara, chamada de Filó, e que foi obrigado a entregar o animal ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Tupinambá foi multado em R$ 17 mil e denunciado por suspeita de abuso, maus-tratos e exploração. Nas redes sociais, Luisa Mell passou então a ser apontada como a principal responsável por ter feito a denúncia ao Ibama. A ativista, no entanto, nega a acusação.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.