Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Militão entra com novo processo contra Karoline Lima e diz que só pode pagar R$ 6 mil de pensão

Jogador diz que a ex engravidou 'quase que instantaneamente' e o surpreendeu com a gestação; defesa da influenciadora nega 

Famosos e TV|Pedro Garcia, do R7

Éder Militão entra com novo processo contra Karoline Lima
Éder Militão entra com novo processo contra Karoline Lima Éder Militão entra com novo processo contra Karoline Lima

Éder Militão abriu um novo processo contra Karoline Lima. O jogador de futebol, que pede uma indenização de R$ 45 mil à namorada por danos morais, diz que a influenciadora digital engravidou com muito pouco tempo de relacionamento e afirma que só pode pagar pouco mais de R$ 6.000 por mês de pensão.

No processo, Militão diz que Karoline engravidou "quase que instantaneamente", com poucos meses de relacionamento, e que se surpreendeu com a gestação da filha, Cecília. Ele também alega que o namoro com a influenciadora não deu certo porque eles se conheciam fazia pouco tempo.

Ao R7, a advogada da modelo nega que Militão não soubesse da gravidez e diz que foi o próprio jogador quem pediu à então namorada que ela engravidasse. Anteriormente, Karoline Lima já havia contado que retirou o DIU a pedido do atleta para poder engravidar dele.

"O Éder tinha uma união estável com a Karol e pediu a filha. Não foi uma surpresa, não foi instantânea, nem muito menos a Karol estava buscando aposentadoria", diz Gabriella Garcia, advogada da influenciadora digital.

Publicidade

Além de comentar a gravidez, o zagueiro do Real Madrid e da seleção brasileira fala sobre a pensão alimentícia. O jogador afirma poder pagar apenas R$ 6.060,00 por mês à filha. Porém, de acordo com a jornalista Fabíola Reipert, de A Hora da Venenosa, o jogador ganha até 9 milhões de euros por ano, o que equivale a cerca de R$ 4 milhões por mês.

No processo, os advogados de Militão dizem que um percentual de mulheres acredita que uma criação é "um meio para uma obtenção de vantagem pessoal". A defesa do atleta também afirma que a pensão alimentícia não pode ser confundida com "aposentadoria precoce às mães".

Publicidade

"Nenhuma mãe no puerpério merece passar por isso. Nenhuma mulher merece essa humilhação. A verdade será reestabelecida e a justiça será feita", completa a advogada de Karoline Lima.

Veja abaixo a nota emitida pela equipe jurídica da modelo na íntegra:

"Fomos mais uma vez surpreendidas, até porque a Karol estava negociando extrajudicialmente a pensão da Cecília com o Éder. A Karol não tinha nem ao menos envolvido a assessoria jurídica e não queria essa exposição. Agora precisamos entender o processo, estudar o caso. Ainda não temos acesso, nem recebemos qualquer tipo de citação. A gente precisa ter acesso ao processo e entender o que ele está alegando para que a gente possa se manifestar. Se ele realmente está falando esses absurdos, temos como rebater todos os pontos. O Éder tinha uma união estável com a Karol e pediu a filha. Não foi uma surpresa, não foi instantânea, nem muito menos a Karol estava buscando aposentadoria. Nenhuma mãe no puerpério merece passar por isso. Nenhuma mulher merece essa humilhação. A verdade será reestabelecida e a justiça será feita."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.