Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Sem papas na língua, Claudete Troiano diz que TV brasileira é artificial e com 'pessoas fabricadas'

Ao R7, a apresentadora também admitiu ser avessa às redes sociais e criticou o excesso de exibicionismo

Famosos e TV|Gilvan Marques, do R7

Perfil da apresentadora no Instagram tem mais de 180 mil seguidores
Perfil da apresentadora no Instagram tem mais de 180 mil seguidores Perfil da apresentadora no Instagram tem mais de 180 mil seguidores

É difícil encontrar uma pessoa que não conheça ou sequer tenha ouvido falar o nome dela: Claudete Troiano de Moraes Manso, ou simplesmente Clau (para os seus fãs), apresentadora, atriz e narradora de futebol com mais de 60 anos de carreira no currículo. Seja pelo talento, pela gargalhada escancarada ou, talvez, pela gafe — ao mandar beijo para a atriz Leila Lopes, que já morreu — Claudete Troiano é uma personalidade marcante.

Em entrevista ao R7, a apresentadora — que já passou por altos e baixos — não tem papas na língua e critica a TV brasileira dos dias de hoje. Diz que a mídia vive de figuras artificiais e fabricadas e avalia que "ser da turma" vale muito mais do que "ser bom".

"Eu acho que [a TV de hoje] é muito artificial. E o público percebe isso. E, cada vez que percebe, ele se afasta mais da TV. O público não é bobo, não pode ser enganado. Há pessoas fabricadas, que não dão para o negócio, mas estão lá tentando há anos. Hoje em dia, ser da 'turma' vale mais do que ser bom. Você vê muitas pessoas em televisão que estão lá por indicação, por forçação, não tanto pelo merecimento. E acho que deveria ser exatamente o contrário", disse ela, após participar de O Programa de Todos os Programas.

"Hoje, você tem tantas possibilidades de buscar gente boa que está aí na internet. Cada um tem a sua própria TV. Então está fácil buscar grandes pessoas, grandes talentos. Antes era bem mais difícil descobrir", acrescentou.

Publicidade

Embora tenha um perfil com mais de 180 mil seguidores, apenas no Instagram, Claudete também admite ser avessa às redes sociais e critica o excesso de exibicionismo.

"Eu não gosto. Eu tenho o meu Instagram por força da necessidade, porque você usa roupas, você tem que postar. Eu não fico gravando vídeo. Eu nunca tirei uma selfie. Eu acho um exibicionismo demais. Não sei se é porque eu já estou na TV todos os dias. Talvez seja... 'Ui, acordei' [Claudete simula biquinho para câmera], 'Ui, estou de pijama'. 'estou almoçando', 'estou no cabeleireiro'. Eu acho que... Ah, pelo amor de Deus, cuida da sua vida, vai..."

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

O que talvez pouca gente saiba é que Claudete também foi atriz logo no início de carreira: trabalhou em ao menos uma dezena de novelas, como Redenção, Vidas Cruzadas, entre outras.

Questionada pela reportagem se sente vontade de voltar às novelas, ela é rápida ao afirmar que não dá certo para isso.

"É muito tempo para gravar as cenas... Eu acho que não dou muito certo, não. Parar de fazer tudo e só ir fazer novelas, eu acho que eu não ia não. [Essa fase] já passou. [Ser atriz] Não é o que eu mais gosto. Eu sempre gostei de apresentar programas."

Briga com João Kleber ficou para trás: 'Não há ressentimento'

Em 2022, Claudete estava no ar quando decidiu denunciar uma suposta armação no programa de João Kleber, que era seu concorrente direto. A briga saiu da televisão e foi parar nos tribunais. Um processou o outro, conforme a apresentadora relata ao R7.

"Eu ganhei esse processo. E, num jantar que nós fizemos com os advogados dele (eu falei com o João Kleber por telefone), eu deixei pra lá. Entendeu? Eu não quis nada, porque eu não estava mais na emissora, ele não estava. Nós sempre fomos bons amigos. Foi mais uma coisa profissional do que isso. E nós estamos de boa."

Onze anos depois, os dois são colegas e trabalham na mesma emissora, a RedeTV!.

"Não, não, não [não há ressentimento]. Sabe? O João Kleber, como humorista, é um dos melhores humoristas que eu já vi. Eu gosto do João trabalhando com humor. É que, às vezes, a história sai e não sai o resultado da história. E esse é o resultado da história. Sem problemas nenhum."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.