Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Thelma Assis manda indireta para empresário acusado de cometer racismo contra ela

'Quem bate esquece, quem apanha não', disse a influenciadora sobre o episódio envolvendo o ex-diretor Rodrigo Branco

Famosos e TV|Do R7

Thelma Assis manda indireta para o empresário Rodrigo Branco
Thelma Assis manda indireta para o empresário Rodrigo Branco Thelma Assis manda indireta para o empresário Rodrigo Branco

Thelma Assis está de viagem pelos Estados Unidos. Por lá, a influenciadora e o marido visitaram um parque temático da Disney e os dois usaram camisetas estampadas com a frase "curtindo a Disney sem @ de racista". A roupa foi uma indireta para o empresário Rodrigo Branco, acusado de cometer racismo contra a médica.

Rodrigo Branco é ex-diretor de televisão e empresário. Ele é famoso por organizar viagens de famosos pelos parques da Disney. Entre os clientes dele estão nomes como Dani Calabresa, Deborah Secco, Ivete Sangalo e outros. Em 2020, ele foi acusado de cometer racismo contra Thelma por dizer que ela só estava se saindo bem em um reality show por ser negra.

Além das camisetas, Thelma também fez um texto comentando o caso e disse que tenta citar o empresário em um processo há dois anos. "Quem bate esquece, quem apanha não", disse.

"O racismo dói de uma forma que não costuma ser passível de esquecimento e, além disso, no episódio ocorrido, essa injúria tamnbém atingiu minha família, amigos próximos e outras pessoas que se identificam comigo e é por essas pessoas que estou peitando a briga. Não sou a favor de linchamentos virtuais, mas quero exercer o meu direito de ser ressarcida pelo dano. Ressalto que nenhum centavo virá para mim, quero doar tudo o que me for de direito para instituições que trabalhem com pautas raciais", completou a médica.

Publicidade

A influenciadora também disse que escolheu aproveitar a Disney sem influenciar os internautas a seguirem uma pessoa que, segundo ela, "está nem aí para a dor dos outros". "O anti-racismo não deve ser praticado da boca para fora ou através de uma # na internet. Sejamos coerentes com o que a gente compartilha nas redes sociais. Hoje estou usando a minha página como forma de protesto. Respeitem a nossa dor e se foram lutar contra ela, lutem de verdade", concluiu.

Veja abaixo a publicação de Thelma Assis:

Publicidade

Após a publicação de Thelma, Rodrigo Branco se pronunciou sobre o assunto. O empresário pediu desculpas a médica e a Maju Coutinho, a quem também ofendeu. Ele disse que a jornalista é "péssima, horrível" e que só teria conseguido destaque na carreira "por causa da cor".

O ex-diretor admitiu que teve atitudes racistas ao dizer isso e se colocou à disposição de Thelma para repará-la. Rodrigo também falou que está disponível para reparar Maju e para conversar com instituições que combatem o racismo e trabalham com pautas raciais.

Publicidade

"Racismo não se resolve com um pedido de desculpas, por isso, entendendo aquilo que disse, busquei ajuda urgentemente para refletir, identificar e quebrar diariamente esses traços que não condizem com o que quero ser e sobretudo com aquilo que quero ensinar para minha filha. Errei, falhei e me envergonho muito do que fiz. Entendi que não ofendi somente as duas em suas trajetórias, mas entendendo o que é o racismo estrutural, ofendi toda a população negra", disse.

Veja abaixo a publicação de Rodrigo Branco:

Em nota, a assessoria jurídica de Thelma também se manifestou sobre o caso; leia na íntegra: 

Em atenção às notícias recentes, o escritório PMR Advocacia vem a público informar que, atuando como defesa de Thelma Regina Maria Assis dos Santos, ajuizou ação de indenização por dano moral contra Rodrigo Branco Donadelli em 9/11/2020, perante a Justiça Estadual de São Paulo/SP

Desde então, foram realizadas diligências para a citação de Rodrigo no referido processo, tanto em seu endereço atual nos Estados Unidos, quanto no Brasil sem que fosse possível à autoridade competente localizá-lo

Ante as novas informações concedidas, serão tomadas providências cabíveis.

Sendo o que tínhamos para o momento.

PMR Advocacia

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.