Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

'Indiana Jones das artes' recupera obra roubada de Van Gogh na Holanda

Obra do importante pintor holandês sumiu de museu em 2020 e pode valer até R$ 30 milhões

|

Arthur Brand, o Indiana Jones das artes, com o quadro de Van Gogh que havia sido roubado
Arthur Brand, o Indiana Jones das artes, com o quadro de Van Gogh que havia sido roubado Arthur Brand, o Indiana Jones das artes, com o quadro de Van Gogh que havia sido roubado

Um detetive holandês, conhecido como o "Indiana Jones das artes", recuperou um quadro valioso de Vincent van Gogh que havia sido roubado de um museu durante o confinamento pela pandemia, há três anos e meio, anunciou a polícia nesta terça-feira (12).

Arthur Brand, "em colaboração com a polícia holandesa", recuperou a pintura desaparecida, "O Jardim Paroquial de Nuenem", de 1884, informou a força de segurança do país responsável por investigar os crimes relacionados às obras de arte. 

"É, sem dúvida, o (quadro) verdadeiro. Não há nenhuma dúvida", declarou à AFP Richard Bronswijk, membro da unidade especializada. 

O detetive tomou posse da obra na segunda-feira (11) em sua casa de Amsterdã. A pintura, avaliada entre 3 e 6 milhões de euros (entre US$ 3,2 milhões e US$ 6,4 milhões, ou entre R$ 15,7 milhões e R$ 31,5 milhões), foi roubada do Museu Singer Laren em 30 de março de 2020. 

Publicidade

Brand, chamado de "Indiana Jones do mundo das artes" por ter encontrado uma série de obras famosas desaparecidas, afirmou que os apelos frequentes, assim como os pedidos da polícia holandesa, para a devolução do quadro deram frutos.

Um homem, que não teve a identidade divulgada, entregou o quadro ao detetive, em uma bolsa azul da loja IKEA, coberta com plástico-bolha e protegida por uma fronha de travesseiro.

Publicidade

Um vídeo publicado pelo detetive mostra sua emoção ao observar o quadro, depois de desembrulhar o pacote na sala de sua casa.

"Confirmar que se trata do Van Gogh roubado foi um dos maiores momentos da minha vida", afirmou Brand.

Publicidade

Pouco depois do roubo, a polícia holandesa divulgou imagens que mostravam um ladrão derrubando uma porta de vidro do museu, perto de Amsterdã, no meio da noite, e depois fugindo com a pintura debaixo do braço direito.

Em abril de 2021, a polícia prendeu um homem, identificado pela imprensa local como Nils M., que mais tarde foi declarado culpado e condenado a oito anos de prisão. 

Publicidade

Nils M. também foi condenado por ter roubado uma obra de Frans Hals, "Dois Meninos de Riso com uma Caneca de Cerveja", em outra ação.

"Poucos meses depois, eu soube por uma fonte do mundo do crime quem havia comprado o Van Gogh de Nils M.", explicou Brand.

Entre as obras que recuperou, conta ele, estão as estátuas de bronze conhecidas como "Os Cavalos de Hitler", um quadro de Picasso e um anel que pertenceu a Oscar Wilde.

Este homem estava preso por um caso relacionado com importação e exportação em larga escala de cocaína, afirmou o especialista em arte. 

A imprensa holandesa identificou Peter Roy K., condenado a 12 anos de prisão, como o comprador, e afirmou que ele desejava utilizar o quadro como garantia para negociar uma redução da pena. 

Brand confirmou a identidade de Peter Roy K., mas insistiu em que não acontecerá nenhum acordo de redução de pena.

O local em que estava a obra de Van Gogh era desconhecido há duas semanas, quando o detetive foi procurado por um homem que disse que pretendia entregar o quadro. 

Após uma negociação, Brand convenceu o homem - que, segundo o especialista, não tinha nenhuma relação com o roubo - a entregar o quadro, que integra a primeira fase do mestre pós-impressionista.

"O homem me disse: 'Quero devolver o Van Gogh. Me deu muitos problemas'", já que não poderia ser utilizado como moeda de troca, disse Brand. 

"Graças a uma operação realizada em estreita coordenação com a polícia holandesa, conseguimos recuperar o quadro", celebrou o detetive. 

O Van Gogh foi restituído ao Museu de Groningen, que o havia emprestado ao Museu Singer Laren.

"Primeiro houve incredulidade. Os funcionários perguntavam 'isto é verdade?'", conta Karina Smrkovsky, diretora de comunicação do Museu de Groningen.

"Depois, quando foi confirmado, nossa desconfiança virou emoção", afirmou a diretora.

A obra "Dois Meninos de Riso com uma Caneca de Cerveja" de Frans Hals permanece desaparecida, mas Brand espera encontrá-la em breve.

jhe/jcp/pz/es/zm/fp/tt

© Agence France-Presse

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.