Entretenimento Museus italianos devolverão obras emprestadas de galerias russas

Museus italianos devolverão obras emprestadas de galerias russas

UCRANIA-CRISE-MUSEU:Museus italianos devolverão obras emprestadas de galerias russas

Reuters - Entretenimento

Por Sara Rossi

MILÃO (Reuters) - Dois museus em Milão devolverão várias obras de arte emprestadas da Rússia após pedidos de devolução antecipada, disseram as galerias italianas nesta quinta-feira, mais um sinal de tensões mais amplas causadas pela invasão russa da Ucrânia.

O Museu Hermitage, com sede em São Petersburgo, escreveu ao Palazzo Reale de Milão pedindo a devolução de duas pinturas --incluindo a da jovem com chapéu de penas do pintor veneziano Ticiano-- e a imagem de mulheres da Veneza do Século 16.

"Acho que as duas obras serão retiradas até o final de março", disse o diretor do museu, Domenico Piraina, acrescentando que eles não podem se opor ao pedido.

"O trabalho de Ticiano é certamente importante, mas a exposição pode ir bem sem ele", afirmou.

A exposição começou em 23 de fevereiro e vai até 5 de junho.

"Quando li a carta, me senti amargurado porque a cultura deveria ser protegida da guerra, mas são tempos difíceis", acrescentou Piraina.

A Gallerie d'Italia, que opera outro museu em Milão, disse que recebeu um pedido de devolução de 23 das quase 200 obras da atual exposição "Grand Tour", emprestadas de três museus russos.

"Serão devolvidas antes do encerramento da exposição em 27 de março", disse um porta-voz do banco Intesa Sanpaolo, dono da coleção na galeria.

A Fundação Fendi, com sede em Roma, e outro museu na cidade de Udine, no norte, receberam pedidos semelhantes.

Últimas