Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Laudo pericial conclui que música 'Traumas', de Roberto Carlos, é plágio

Ação que corre na 14ª Vara Cível do TJ-SP foi movida pela professora Erli Cabral Ribeiro Antunes, que reivindica os direitos

Música|Do R7

Roberto Carlos durante apresentação de show em comemoração aos seus 82 anos, em
Vitória (ES)
Roberto Carlos durante apresentação de show em comemoração aos seus 82 anos, em Vitória (ES) Roberto Carlos durante apresentação de show em comemoração aos seus 82 anos, em Vitória (ES)

Um laudo pericial independente, realizado a pedido do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) mostra que a música "Traumas", de Roberto Carlos, lançada em 1971, foi plagiada da canção "Aquele Amor Tão Grande". A ação, que corre na 14ª Vara Cível, foi movida pela professora Erli Cabral Ribeiro Antunes, que reivindica os direitos. (Para ouvir a música, clique aqui)

A informação foi divulgada inicialmente pelo jornalista Rogério Gentile, e confirmada pela reportagem do R7, que teve acesso ao processo. 

Segundo o laudo, há "identidade entre as melodias e intervalos musicais".

O R7 entrou em contato com o perito contratado, Cesar Peduti Filho, mas ele disse que só se manifestará nos autos. A reportagem também tentou contato com a assessoria do cantor, sem sucesso.

Após o laudo pericial, as partes agora devem ser chamadas para se manifestar no processo. Na sequência a Justiça deve dar o seu veredicto.

A canção "Traumas" está no álbum Roberto Carlos 1971 e disponível também nas plataformas digitais.

Letra da música

Meu pai um dia me falou

pra que eu nunca mentisse

mas ele também se esqueceu

de me dizer a verdade

da realidade do mundo

que eu ia saber

dos traumas que a gente só sente

depois de crescer

falou dos anjos que eu conheci

no delírio da febre que ardia

do meu pequeno corpo que sofria

sem nada entender

minha mulher em certa noite

ao ver meu sono estremecido

falou que os pesadelos são

algum problema adormecido

durante o dia a gente tenta

com sorrisos disfarçar

alguma coisa que na alma

conseguimos sufocar

meu pai tentou encher de fantasia

e enfeitar as coisas que eu via

mas aqueles anjos agora já se foram

depois que eu cresci

da minha infância agora tão distante

aqueles anjos no tempo eu perdi

meu pai sentia o que eu sinto agora

depois que cresci

agora eu sei o que meu pai

queria me esconder

às vezes as mentiras

também ajudam a viver

talvez um dia pro meu filho

eu também tenha que mentir

pra enfeitar os caminhos

que ele um dia vai seguir

meu pai tentou encher de fantasia

e enfeitar as coisas que eu via

mas aqueles anjos agora já se foram

depois que eu cresci

da minha infância agora tão distante

aqueles anjos no tempo eu perdi

meu pai sentia,

sentia o que eu sinto agora

depois que cresci

meu pai tentou

tentou encher de fantasia...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.