Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Achamos em Minas
Publicidade

10 anos do Achamos em Minas! E que as estradas desse estado maravilhoso nos levem a muitos outros

E não é que essa história deu certo?

Achamos em Minas|Luciana KatahiraOpens in new window

Gravando o primeiro Achamos em Minas Achamos em Minas número 1, gravando o Encontro de Tropeiros, na cidade de Ipoema, em 2014 (arquivo pessoal)

Parece que foi ontem que começamos a contar as histórias do Achamos em Minas, quando o quadro ainda era um turbilhão de ideias, sonhos, questionamentos, pautas, medos, inseguranças. Mas o tempo passou e nem percebemos...

De repente, estamos completando 10 anos! Uma década inteirinha dedicada às histórias de Minas Gerais e dos mineiros. Já foram quase 900 programas e já perdi as contas de quantos quilômetros rodados. Tantas histórias, risos, lágrimas, sufocos, comidas deliciosas, bons cafés e cachacinhas. E, claro, tudo isso sempre acompanhado de um bom papo que só o mineiro tem.

Depois de 10 anos percorrendo essas estradas, posso garantir que viajar por Minas é sempre um mundo de descobertas, em todos os sentidos. Seja pelos sabores, pelas cores, pelos sotaques ou pelas paisagens, aqui, é fácil se surpreender.

Se “arredamos” um pouquinho para o sul de Minas, sentimos os ares de São Paulo. Se as estradas nos levam para o Jequitinhonha, rapidinho escutamos um “mainha”. Se vamos para os lados de Juiz de Fora, o sotaque carioca já nos leva para o Rio de Janeiro. E, assim, vamos costurando essa enorme colcha de retalhos chamada Minas Gerais.

Publicidade

Tantos anos se passaram e posso garantir que o frescor e a vontade de descobrir os mistérios e encantos desse estado seguem o mesmo, como se ainda estivéssemos lá no comecinho dessa história.

Eta lugar gostoso para se sentir em casa e, ao mesmo tempo, viajante do mundo. Aqui, já encontramos gente que produz seu próprio helicóptero no quintal, temos o maior queijo do Brasil e a maior goiabada também, temos campos de lavanda e a nossa Suíça mineira, temos as tradicionais feiras do Jequitinhonha e nossa cachacinha que é patrimônio desse estado. Impossível resumir o que é Minas Gerais.

Publicidade
Gravação do primeiro Achamos em Minas Encontro de Tropeiros, Ipoema, em 2014 (Arquivo pessoal )

Durante os 7 primeiros anos viajávamos apenas eu, uma câmera, uma GoPro e minha mochila, de ônibus, em busca de novas histórias. Era um perrengue a cada viagem. Foram bons tempos, eu me divertia bem… Daria para escrever um livro só com os perrengues que eu passava nessas gravações…

E, com os recursos que tínhamos, com a produção, encontrávamos histórias, personagens, artistas, curiosidades e delicadezas de Minas. Algumas eram fáceis de gravar, outras, nem tanto. Já peguei ônibus para o destino errado, tempestades no meio do caminho, confundi personagens, peguei carona com estranhos, tivemos entrevistados que resolveram mudar as histórias no meio do caminho, dor de barriga, cansaço… Mas nenhum contratempo nunca nos parou, a gente sempre dava um jeito de resolver, não importava a dificuldade.

Publicidade
Entre uma pauta e outra, aguardando o ônibus para o próximo destino Durante esses 10 anos, passei por muitas rodoviárias... (arquivo pessoal)

E, por falar em dificuldade, no meio desse caminho, veio a pandemia… Nossa vida mudou, viagens foram canceladas e tivemos que inventar uma nova forma de contar histórias… Lá fomos nós produzir o Achamos online. Nesse período ganhei um companheiro de viagens, o Mauro Ferreira, que se tornou o cinegrafista oficial do Achamos. E, na sua bagagem, um novo olhar para o Achamos. Agora, sigo acompanhada pelas estradas do estado.

Mauro Ferreira, cinegrafista Achamos em Minas Juntos, seguimos descobrindo muitas histórias desse nosso estado (Mauro Ferreira)

E como uma década não é uma data qualquer, para celebrar essa marca, produzimos dois programas especiais para relembrar um pouco das muitas histórias que vivemos nestes dez anos.

Foi muito bom assistir aos programas que gravamos e revisitar, na ilha de edição, todas as pessoas que conheci e os lugares onde passei. Claro que muita história ficou de fora dessas edições especiais, mas isso não significa que tenham sido menos importantes porque cada uma dessas pessoas e cidades tiveram um significado enorme tanto para o programa quanto para minha história pessoal.

Minha vontade agora seria dar um abraço muito apertado em cada uma dessas pessoas que contribuiu, da sua maneira, para que chegássemos até aqui. Pessoalmente, isso não será possível, mas, através dessas duas edições especiais, gostaria que meu abraço e meu “muito obrigada” chegasse, com o maior carinho, a cada uma dessas pessoas que me trouxeram até aqui :)

E que as estradas desse estado maravilhoso nos levem a muitos outros Achamos em Minas.

Assistam e façam uma boa viagem.


Edição comemorativa 10 anos Achamos em Minas - parte 01

Edição comemorativa 10 anos Achamos em Minas - parte 02

Para assistir aos outros episódios do Achamos em Minas, dê um pulinho no Play Plus ;)

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.