Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Vila Isabel celebra a vida do campo na Sapucaí

Enredo relembra infância de Martinho da Vila, um dos compositores do samba

Carnaval 2013|Evelyn Moraes, do R7, no Rio

Sabrina Sato desfila pelo terceiro ano consecutivo à frente da bateria
Sabrina Sato desfila pelo terceiro ano consecutivo à frente da bateria Sabrina Sato desfila pelo terceiro ano consecutivo à frente da bateria

Da simplicidade da roça ao luxo do Carnaval, a Unidos de Vila Isabel leva para a Sapucaí a dedicação e o amor pela terra, com destaque para a agricultura, atividade que gera milhões de empregos e riquezas. Com enredo A Vila Canta o Brasil Celeiro do Mundo - Água no feijão que chegou mais um..., a azul e branco do bairro de Noel Rosa faz uma grande homenagem ao homem do campo.

A carnavalesca Rosa Magalhães, que tem 41 anos de Carnaval e sete títulos no currículo, investiu mais no romantismo da vida na roça do que na economia gerada pela atividade agrícola. Os desenhos das alegorias e fantasias vão mostrar os sonhos e os elementos da natureza; a fé necessária para fazer chover ou que ela pare de causar estragos; as reuniões e procissões em torno das fogueiras; os cantos e versos de amor.

As baianas entrarão na Passarela do Samba vestidas de joaninhas. Já a bateria virá fantasiada de espantalho. Como todo ano, o figurino da rainha Sabrina Sato não pôde ser revelado.

A Vila Isabel não abriu o barracão na Cidade do Samba para a equipe do R7 por motivo de atraso nos trabalhos.

Publicidade

Para mostrar a vida simples do campo, Rosa dividiu a escola em sete setores. Os 3.800 componentes estarão em 33 alas. Um dos mais elogiados deste ano, o samba, de autoria de Martinho da Vila, Arlindo Cruz, André Diniz, Tunico da Vila e Leonel, vai ser defendido pelo intérprete Tinga.

Enredo relembra infância de compositor

Publicidade

A emoção neste ano será ainda maior para o cantor Martinho da Vila, não só por ser um dos compositores do samba da agremiação, mas pelo enredo relembrar sua infância em Duas Barras, zona rural do Rio. Ele contou ao R7 que fará uma homenagem ao pai dele, que foi fazendeiro.

— Nesse ano a emoção é um pouco maior. O tema tem tudo a ver comigo. Nós falamos da vida do campo, do trabalho do agricultor. E o meu pai era fazendeiro. Minha origem é no campo. Além disso, eu vou desfilar no dia do meu aniversário. Vou sair de fazendeiro no sexto carro.

Publicidade

A Vila Isabel é a última escola a desfilar, já na manhã da terça-feira (12) de Carnaval.

Conheça o samba-enredo da Vila Isabel:

O galo cantou

Com os passarinhos no esplendor da manhã

Agradeço a Deus por ver o dia raiar

O sino da igrejinha vem anunciar

Preparo o café, pego a viola, parceira de fé

Caminho da roça, e semear o grão...

Saciar a fome com a plantação

É a lida...

Arar e cultivar o solo

Ver brotar o velho sonho

Alimentar o mundo, bem viver

A emoção vai florescer

Ô muié, o cumpadi chegou

Puxa o banco e vem prosear

Bota água no feijão já tem lenha no fogão

Faz um bolo de fubá

Pinga o suor na enxada

A terra é abençoada

Preciso investir, conhecer

Progredir, partilhar, proteger...

Cai a tarde, acendo a luz do lampião

A lua se ajeita, enfeita a procissão

De noite, vai ter cantoria

Está chegando o povo do samba

É a Vila, chão da poesia, celeiro de bamba

Vila, chão da poesia, celeiro de bamba

Festa no arraiá,

É pra lá de bom

Ao som do fole, eu e você

A Vila vem plantar

Felicidade no amanhecer

Festa no arraiá,

É pra lá de bom

Ao som do fole, eu e você

A Vila vem colher

Felicidade no amanhecer

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.