Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Irmão de Virginia Fonseca é denunciado por crime sexual

William Gusmão é acusado de ter beijado uma mulher sem permissão durante uma festa que aconteceu em abril deste ano

Famosos e TV|Do R7

William Gusmão foi denunciado por crime sexual
William Gusmão foi denunciado por crime sexual William Gusmão foi denunciado por crime sexual

William Gusmão, irmão de Virginia Fonseca, foi denunciado pelo MPGO (Ministério Público de Goiás) por crime contra a dignidade sexual. Em abril deste ano, o diretor financeiro das empresas da influenciadora foi acusado de ter beijado a bombeira Lilly Martins à força durante uma festa na cidade de Jussara (GO). Ao R7, a defesa de William rebateu a acusação.

A denúncia foi publicada nesta quarta-feira (27) e assinada pela promotora Ana Paula Ferreira Gomes. O MPGO também pediu o arquivamento dos crimes imputados à bombeira.

Após ter sido acusado de importunação sexual por Lilly, William registrou uma queixa contra a bombeira. Ela chegou a ser indicada por falsa denúncia, o que fez com que o diretor financeiro deixasse de ser indiciado por importunação sexual, situação que se inverteu com a nova decisão do Ministério Público.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Nas redes sociais, Lilly se pronunciou sobre o caso. "O Ministério Público denunciou o William Gusmão por importunação sexual. Meu Deus não falha nunca. Mesmo o delegado fazendo esse grande erro, sendo parcial, Deus foi lá e mostrou que a última palavra vem do mestre", disse a bombeira.

Publicidade

Em nota enviada ao R7, os advogados de defesa do irmão de Virginia disseram que "ele está sendo vítima de infundadas acusações" e que há "falta de justa causa para a denúncia, sobretudo, a inapelável inexistência de qualquer prova da materialidade ou indícios capazes de justificá-la".

Leia a nota, na íntegra, da defesa de William

Publicidade

A defesa de William Pimenta Gusmão afirma que ele está sendo vítima de infundadas acusações, com espeque apenas em falácias e provas testemunhais, pela detida análise da denúncia percebemos que os binômios indícios de autoria + prova de materialidade não foram cumpridos, de plano, a materialidade aludida a ele, é apenas com "informantes".

Sabe-se que a palavra da vítima nos crimes contra a dignidade sexual, possui alto valor probatório, já que não raras às vezes são cometidos às ocultas. O que NÃO é o caso do senhor William Pimenta Gusmão, já que o suposto crime ocorreu em uma festa, aberta ao público, com vários seguranças particulares e polícia militar presente a todo momento na aludida festa.

Aguardaremos o curso da ação penal para comprovarmos a inocência de nosso cliente, apresentaremos no momento oportuno resposta a acusação e pediremos absolvição sumária.

Confirmamos absoluta falta de justa causa para a denúncia, sobretudo, a inapelável inexistência de qualquer prova da materialidade ou indícios capazes de justificá-la.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.