Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Música
Publicidade

Morre Reges Bolo, vocalista da banda de rock O Surto, do hit "A Cera"

Informação foi divulgada pelo baixista do grupo, Franklin Medeiros

Vagalume

Vagalume|Do R7

Vagalume

O vocalista da banda O Surto, Reges Bolo, morreu nesta segunda-feira (25), informou o baixista Franklin Medeiros. Para quem não lembra de nome, o grupo de rock fez sucesso no começo dos anos 2000, com o hit "A Cera".

"Nos deixou hoje meu parceiro Reges Bolo, da banda O Surto, que fez todo Brasil pirar o cabeção com o sucesso ‘A Cera'! Agora está no plano espiritual espalhando a sua genialidade! Descanse em Paz", escreveu Franklin. Quem também se manifestou foi o guitarrista da banda Raimundos, Digão.

"Ah não irmão. Rest In Powers Reges Bolo", postou o músico em sua página no Facebook. O Surto foi formada em 1994, em Fortaleza (Ceará), pelos músicos Reges Bolo, Zé Wilclei, Frankin Roosevelt e Jucian Carlos.

Até o início da madrugada desta terça-feira (25), o motivo da morte de Reges não havia sido divulgado oficialmente.

Publicidade

Relembre o sucesso "A Cera" com a letra abaixo:

Clique para ver no Vagalume

Publicidade

"A Cera"

Eu tava ali

Publicidade

Ela também, ela também estava ali

Tava parada e olhando para mim

A conversar com um chegado bem do meu lado

Me encorajando a chegar junto dela

Fala pra ela sobre a minha intenção

Antes que esqueça, pois pirei meu cabeção

Eu vou me levantar

Vou lá onde ela está

Falar pra ela

Um rosto lindo e um sorriso encantador

E um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção

Um rosto lindo e um sorriso encantador

E um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção

Que me pirou

Que ela era show

E o piercing dela refletia a luz do sol

Os olhos dela me indicavam a direção

Cabelo ao vento

Meus olhos sempre atentos aos seus movimentos

Que piração

Acho que é hora de uma aproximação

De um diálogo sobre essa condição

Dessa história de pirar meu cabeção

Meu cabeção!

Um rosto lindo e um sorriso encantador

E um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção

Um rosto lindo e um sorriso encantador

E um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção

Que me pirou

O piercing dela refletia a luz do sol

Os olhos dela me indicavam a direção

Cabelo ao vento

Meus olhos sempre atentos aos seus movimentos

Que piração

Acho que é hora de uma aproximação

De um diálogo sobre essa condição

Dessa história de pirar meu cabeção

Um rosto lindo e um sorriso encantador

E um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção

Um rosto lindo e um sorriso encantador

E um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção

Que me pirou

Fonte: Vagalume

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.