Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Lhasa apso: conheça os cães leais, mas que podem ser teimosos e independentes demais

Conhecidos por serem cachorros de companhia, eles tiveram origem no Tibete e se desenvolveram há mais de 2.000 anos

RPet|André Barbeiro*, do R7

O lhasa apso é um cão inteligente, leal e afetuoso, mas pode ser teimoso e independente, segundo especialistas
O lhasa apso é um cão inteligente, leal e afetuoso, mas pode ser teimoso e independente, segundo especialistas O lhasa apso é um cão inteligente, leal e afetuoso, mas pode ser teimoso e independente, segundo especialistas

O cachorro da raça lhasa apso é um dos preferidos dos humanos que desejam ter um pet dentro de casa. Eles, que são conhecidos por serem cães de companhia, tiveram origem no Tibete e se desenvolveram há mais de 2.000 anos. Especialistas explicam que, apesar da inteligência, da lealdade e do afeto com os seus tutores, podem ser bem bravos e agressivos com as pessoas.

Ao RPet, Livia Romeiro, veterinária especialista em linha de cuidado, conta que uma particularidade que esses pets trazem dos seus tempos de origem é o perfil de cão de guarda. "Mesmo que não seja uma característica deles, é um cachorro menos sociável e mais 'alerta', apesar do pequeno porte."

"O lhasa apso é um animal inteligente e aprende rapidamente. No entanto, também pode ser teimoso e independente, o que pode dificultar o treinamento. Este deve ser feito de forma consistente e firme, mas também divertido e recompensador, com elogios por bom comportamento", diz Esther Halfon, veterinária integrativa, sobre o temperamento da raça.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Ela ressalta a necessidade da integração do bicho com outros humanos. "Pode ajudar a tornar o cachorro mais sociável e obediente, e deve começar quando ainda é um filhote e de forma positiva," completa.

Saúde e cuidados

Esther avisa que os cães da raça lhasa apso podem apresentar problemas de saúde, como alergias, as quais podem piorar devido a alimentação inadequada, doenças dentárias, doenças oculares — por serem mais expostos, são alvos fáceis em brigas — e problemas de articulação, já que é comum apresentarem luxação de patela.

Publicidade

A veterinária alerta para os cuidados que eles precisam receber com a sua pelagem. "Ela é longa e densa e precisa ser penteada diariamente para evitar emaranhados," ressalta.

Por fim, Esther lembra que a alimentação, as visitas regulares ao veterinário e os exercícios não devem ser deixados de lado pelo tutor.

Publicidade

VEJA MAIS: Conheça Tofu, o cachorro que já visitou 16 países e fez 42 voos

*Sob a supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.