Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Cães podem sofrer com artrite e artrose? Veterinários explicam

Doenças nas articulações são mais frequentes em animais de pequeno porte, podem gerar dor e prejudicar a mobilidade

RPet|*Alex Gonçalves, do R7


Doenças nas articulações são mais frequentes em animais de pequeno porte
Doenças nas articulações são mais frequentes em animais de pequeno porte

Sabia que cães também podem ser afetados por doenças como artrose e artrite? Veterinários explicam como o problema nas articulações pode atingir os pets.

Kathia Almeida Soares, médica-veterinária e coordenadora técnica pet da MSD Saúde Animal, explica que as doenças osteoarticulares são mais frequentes em animais de pequeno porte. “A artropatia de caráter degenerativo é mais comum nos cães”, diz. Segundo ela, a enfermidade pode ser secundária a situações que promovam instabilidade articular, como traumas, problemas de ligamentos e excesso de peso. Também pode ser genética, sendo proveniente de problemas hereditários, como a displasia coxofemoral e a displasia de cotovelo.

Leia também

"Assim como ocorre com as pessoas, é comum que com o passar dos anos os pets também sofram com a degeneração natural das articulações", complementa, Jade Petronilho, médica-veterinária e coordenadora de conteúdo da Petlove. “Porém, problemas articulares podem ser prevenidos ou, ao menos, minimizados com a prática de atividade física sem grande impacto, controle de peso e, quando necessário, a partir do uso de medicação específica que atua nas articulações como a condroitina, glicosamina e o colágeno.”

Segundo Jade, um pet que manca por um longo período acaba tendo os demais membros e coluna sobrecarregados, piorando o quadro de forma geral. “Dor pode causar irritabilidade, além de poder comprometer a interação entre pet e responsáveis.

Publicidade

"Uma articulação saudável permite que o animal seja mais ativo, que faça atividades físicas com regularidade e, com isso, seja mais mentalmente equilibrado e mais saudável fisicamente”, explica Jade.

Displasia

A displasia pode acometer diferentes articulações, mas no quadril (a coxofemoral) é a mais conhecida. Isso porque ela pode atingir principalmente cães e gatos de porte médio e grande por questões genéticas ou ambientais.

Publicidade

Atualmente, existem alguns tratamentos possíveis que podem envolver: cirurgia corretiva, próteses articulares, uso de medicamentos e nutracêuticos, além de fisioterapia, acupuntura, etc.

Segundo as especialistas, é importante que o tutor procure conversar com um profissional veterinário para obter melhores orientações em relação à suplementação e atividades indicadas a fim de melhorar a saúde das articulações dos pets.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.