Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Comer rápido pode causar problemas de saúde e até óbito ao pet; saiba como evitar

Especialistas comentam perigos do consumo ágil de alimentos e indicam formas de garantir que o animal não se prejudique

RPet|André Barbeiro*, do R7

Cuidados com pets que comem rápido demais
Cuidados com pets que comem rápido demais Cuidados com pets que comem rápido demais

Os animais domésticos, muitas vezes, devoram a comida que os tutores colocam para eles em seus potes. Contudo, é importante lembrar que o consumo ágil de alimentos pode ser prejudicial para saúde, tanto dos pets, quanto dos humanos. Para explicar os malefícios deste hábito e elencar algumas dicas para resolver esse problema, o RPet conversou com especialistas. 

Marcio de Freitas Lima, biólogo, veterinário e especialista em nutrição de cães e gatos, diz que este hábito vem desde que são pequenos. "Os filhotes brigam entre eles pelos melhores lugares nas mamas de suas mães. Geralmente, eles preferem as mamas próximas da cauda, que, normalmente, são as maiores e as mais fartas."

O profissional conta que quando o animal come muito rápido a digestão não é feita corretamente. "Se o alimento não for quebrado direito pelos dentes e nem lubrificado, o estômago não vai conseguir fazer a digestão do alimento, o que pode gerar uma queimação no esôfago, ou pode passar muito grande para o intestino, o que faz com que a absorção dos nutrientes não seja feita de forma efetiva", ensina. 

Ele ainda explica que se o pet faz esse consumo ágil de comida, tende a engolir muito ar. "Isso acumula no sistema digestivo do cachorro, provocando gases e, muitas vezes, engasgos, o que também gera uma má digestão."

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

"Existe também a possibilidade de torção gástrica, que é quando o estômago dá uma volta nele mesmo, o que impede ele de ser esvaziado e, se não for tratado rapidamente, pode levar o animal ao óbito", alerta.

Priscila Colomimo, médica-veterinária integrativa, afirma que este hábito pode ter várias causas diferentes. O pet pode estar comendo rápido por conta do tamanho da ração, que pode ser inadequada, por exemplo. "Dieta desequilibrada, comedouro não apropriado, ansiedade, estresse e disputa por território, são algumas das possíveis causas também."

Publicidade

Dicas

Os profissionais comentam algumas formas de evitar que este problema aconteça e garantir a saúde do animal. "É bom fazer uma maior distribuição de alimento por dia. Não aumentar a quantidade e, sim, oferecer no decorrer do dia a quantidade necessária", diz Priscila.

Ela explica que não é possível falar exatamente a medida certa de comida, por se levar em consideração porte, idade e cotidiano de cada pet. "O ideal é seguir o que é indicado no rótulo da ração e verificar se ela condiz com o peso, estilo e fase da vida do animal."

Publicidade

Lima diz que os tutores que tiverem mais de um bicho em casa devem colocar potes diferentes para eles comerem. "Justamente para diminuir esta competição de alimento entre eles."

"Existem também alguns comedouros específicos para dificultar que seu cão coma rápido. Esse tipo de comedouro possui alguns obstáculos [uma espécie de 'labirinto'] dentro e dificulta a apreensão da ração", indica.

Adotou um gato e não sabe o que fazer? Descubra 7 cuidados importantes para os bichanos

*Sob a supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.