Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Pensa em adotar um husky siberiano? Saiba como cuidar e quais são características da raça

'Daqui a uns anos, muitas raças vão falar algumas palavras. Eles imitam a gente em tudo', comenta o adestrador Fernando Lopez

RPet|André Barbeiro*, do R7


Entenda as principais características dos huskies siberianos
Entenda as principais características dos huskies siberianos

Vídeos de huskies siberianos sempre viralizam nas redes sociais. Muitas vezes, isso acontece porque parece que eles estão gritando ou reclamando ou até mesmo por causa da quantidade de pelos que eles soltam quando são escovados. Para explicar essas e outras questões sobre esses cachorros, o RPet conversou com especialistas que falam sobre a pelagem e o comportamento desses cães. 

Fernando Lopez, comportamentalista e adestrador de cães, explica os gritos que esses pets parecem dar: "Isso é a convivência com o ser humano. Nós não vamos ver isso, mas tenho certeza que daqui a uns anos muitas raças vão falar algumas palavras. Eles imitam a gente em tudo".

Liderança

O adestrador explica que o husky siberiano é um cão que, apesar de gostar de estar próximo ao tutor, ele não é como um golden retriever, que "quer ser amigo de todo mundo"; ele precisa de um líder. "Normalmente ele ama todos da casa, mas obedece sempre o que têm mais liderança."

"Existe um mito de que o husky é teimoso, ele não é teimoso. Ele é um cão que precisa ser trabalhado de uma maneira dócil. Por incrível que pareça, ele tem uma sensibilidade muito grande. Se a aproximação é feita com positivismo, com adestramento, com docilidade, com muito carinho, ele se rende a todos os seus comandos", afirma.

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Fernando garante que o melhor momento para adestrar um husky siberiano é a partir dos 4 meses de idade. Ele alega que, se isso for feito, o animal será um cão de trabalho, amável e dócil. "Se isso não for feito, o cachorro não vai corresponder às expectativas. Ele vai fazer as coisas 'do jeito dele'. Quando ele formou a personalidade dele, depois de um ano, é muito difícil de mudar", declara.

Pelagem

Husky siberiano deitado
Husky siberiano deitado

Waldir Stefano, que é professor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), conta que a pelagem de um husky siberiano retém muito calor e é comum vê-los tentando se refrescar deitando em lugares mais frios. "Um husky deita de barriga pra baixo em um piso frio para trocar temperatura com o piso ou fica em região que tem vento."

Publicidade

O professor lembra que é importante se atentar aos pelos de cachorros dessa raça. "Tem que tomar cuidado com a pelagem velha, ela deve ser retirada na forma de escovação. Os cuidados são maiores com o pelo liso, tem que escovar com mais frequência. Acho que todo cão deve ser escovado, pelo menos, dia sim, dia não."

Fernando também fala sobre a pelagem dos huskies e explica que, quando o animal está em um ambiente mais quente, é comum que ele perca mais pelo.

"Qualquer variação de temperatura, ele troca de pelo." O comportamentalista indica ao tutor que se atente aos pelos com mais frequência ainda. "Escove pelo menos duas vezes por dia."

Uma dúvida comum é se os huskies siberianos sofrem em ambientes com altas temperaturas. Os especialistas afirmam que esses cães se adaptam, seja procurando ambientes mais frios para ficar ou trocando de pelo, a fim de não sofrerem com a temperatura elevada.

O que um tutor precisa para adotar um husky?

Fernando também dá alguns toques a quem quer ser tutor de um husky siberiano. Ele afirma que esses cães são animais que precisam de espaço. "As pessoas colocam ele em apartamento, mas essa não é a praia dele. É legal que a pessoa que tenha um husky viva em uma casa."

O comportamentalista relembra que esses cachorros são animais de caça e diz que ele não deve conviver com gatos. 

Por fim, ele diz que existem três pilares para ser tutor de um husky siberiano. "Em primeiro lugar, liderá-lo desde os primeiros dias que ele está na sua casa. Isso significa que você deve mostrar que ele está lá para te servir, porque isso está no DNA dele."

"O segundo pilar é socializá-lo ao máximo com pessoas e outros cães. Ele tem que fazer parte da sua vida inteira. O terceiro pilar, que é o principal, é não esquecer que ele é um cão de caça. Ele é um cachorro que gosta muito de movimento. Tive um husky que, com 14 anos, corria atrás da bolinha como um cão de 3 meses", finaliza.

Conheça 7 raças de cachorros que foram criadas no Brasil

*Sob a supervisão de Lello Lopes

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.