Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Entre Pets e Beijos
Publicidade

Ansiedade de separação em pets

A gestação do animal, o tempo que ele passou com a mãe e a socialização precoce podem ser determinantes para a incidência do transtorno

Entre Pets e Beijos|Do R7 e Lidiane Shayuri Hayashi

No mundo animal, a noção de tempo é muito diferente da nossa. Talvez isso explique por que eles vivem tão intensamente, com amor e dedicação infinitos principalmente ao tutor. Imagine só se nós vivêssemos apenas esperando pela companhia de uma pessoa e essa pessoa passasse longos períodos fora de casa, longe da gente? Se não há nada no ambiente que distraia a nossa atenção e que ocupe o nosso tempo, com o passar dos dias, a espera vai se tornar angustiante, longa, sofrida... É exatamente esse sentimento intenso que atinge alguns pets. O nervoso e a tristeza chegam a ser tão insuportáveis que eles procuram o cheiro de quem mais amam para passar o tempo, e, muitas vezes, essa é a justificativa para o xixi e o cocô fora do lugar. Quando o tutor chega e rola choradeira, xixi e muita euforia, preste atenção! É claro que o pet te ama, mas esses podem ser sinais de muito sofrimento na sua ausência!

Alterações no comportamento podem indicar ansiedade de separação
Alterações no comportamento podem indicar ansiedade de separação Alterações no comportamento podem indicar ansiedade de separação

Por outro lado, alguns pets sofrem no silêncio. Lambeduras em excesso, falta de apetite e outras mudanças comportamentais. Não ignore. A terapeuta comportamental de cães e gatos, a doutora Luiza Cervenka, fala tudo sobre o assunto:

Por aqui, ninguém solta a pata de ninguém!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.