Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Tigresa de espécie rara morre em acidente em zoológico; local é acusado de negligência

Uma fêmea de tigre-de-amur, que está em extinção, caiu de um banco após tomar anestesia para um procedimento

RPet|Do R7


Mila, uma tigre-de-amur, morreu em um zoológico no Colorado
Mila, uma tigre-de-amur, morreu em um zoológico no Colorado

Uma fêmea de tigre-de-amur (ou tigre-siberiano), espécie ameaçada de extinção, morreu em um acidente no CMZoo (Zoológico de Cheyenne Mountain), no Colorado (Estados Unidos) na última sexta-feira (25). De acordo com informações postadas nas redes oficiais do local, Mila, como era chamada, recebeu uma anestesia para tratar um problema dentário grave e, enquanto o remédio fazia efeito, ela subiu em um banco próximo para se deitar, quando escorregou.

O ângulo da queda fez com que o animal tivesse uma lesão fatal na coluna. "Ela poderia ter escorregado dessa altura cem vezes e caído em várias outras posições sem ser afetada", disse Eric Klaphake, veterinário-chefe do zoológico. "A equipe entrou rapidamente no recinto e tentou por 40 minutos dar a ela cuidados para salvar sua vida", completou.

Mila, o único filhote a sobreviver em sua ninhada, tinha sido enviada ao Cheyenne Mountain pelo Zoológico de Toronto, no Canadá, em março, com uma recomendação para reprodução futura. "Ela estava fazendo um progresso tão grande conosco. Ela era uma tigresa briguenta e inteligente, e a equipe vinha treinando pacientemente e consistentemente com ela para ajudá-la a se adaptar e se sentir confortável em espaços internos e externos nos bastidores", contou Rebecca Zwicker, gerente de cuidados com animais do local.

A liderança do zoológico disse que considerou vários aspectos e estava bem preparada para administrar a anestesia no tigre. "Nossa equipe aplicou exatamente a quantidade certa de medicamentos em um tigre muito calmo, que havia sido treinado para esse momento", afirmou Bob Chastain, CEO e presidente do zoológico Cheyenne Mountain.

Publicidade

"Temos anestesiado com sucesso inúmeros tigres no mesmo recinto e nunca tínhamos vivenciado um acidente assim", observou. "Nunca tomamos a decisão de anestesiar um animal para um procedimento levianamente, e isso é um exemplo trágico do porquê. Você pode planejar e planejar, e ainda as coisas dão errado", acrescentou Chastain.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Mila é o segundo tigre-de-amur a morrer inesperadamente no zoológico do Colorado. Em 2021, Savelli, de 9 anos, morreu de complicações durante a recuperação de um procedimento de inseminação artificial.

Publicidade

Os tigres-de-amur são criaturas solitárias nativas da Rússia. Eles estão criticamente ameaçados na natureza, com apenas 500 vivendo em hábitats naturais.

Zoo é acusado de negligência

Nas redes sociais do zoológico, os seguidores ficaram revoltados com a morte de Mila e chegaram a acusar o local de negligência. "Normalmente, eu nunca questionaria como um animal, especialmente selvagem, é tratado por respeito aos envolvidos, mas isso parece evitável e deve desencadear uma revisão das melhores práticas. Que desperdício de uma vida linda e preciosa", comentou um.

"Que trágico. Que erro completamente evitável. Mila merecia uma vida longa e saudável, descanse em paz", opinou outro.

Houve quem lembrou que esta é a segunda morte de tigre em menos de dois anos no zoo. "Humm... Mila é a segunda tigre amur fêmea a falecer no CMZoo nos últimos anos. Talvez não vamos dar mais tigres a este zoológico?!", questionou uma pessoa.

VEJA TAMBÉM: De tigres a tarântulas: veja imagens da pesagem anual de animais do Zoológico de Londres

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.