Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Conheça o ‘peixe-vampiro’ descoberto na África

Peixe recebeu esse apelido por motivo inusitado. Veja também outros animais 'vampirescos'

Flipar

Flipar|Do R7


Um curioso peixe foi descoberto por biólogos nas grutas da Somália. Essa espécie foi apelidada de ‘peixe-vampiro’. A informação é da agência de notícias russa Sputnik.
Um curioso peixe foi descoberto por biólogos nas grutas da Somália. Essa espécie foi apelidada de ‘peixe-vampiro’. A informação é da agência de notícias russa Sputnik.
A descoberta deste peixe foi feita por pesquisadores que trabalham no Instituto de Tecnologia de Karlsruhe, que tem sede na Alemanha
A descoberta deste peixe foi feita por pesquisadores que trabalham no Instituto de Tecnologia de Karlsruhe, que tem sede na Alemanha
Segundo estudo publicado pela revista científica ‘Current Biology’, ao examinar a espécie nomeada como ‘Phreatichthys andruzzii’, os estudiosos identificaram um comportamento inusitado: o animal morre ao ser exposto à luz do sol.
Segundo estudo publicado pela revista científica ‘Current Biology’, ao examinar a espécie nomeada como ‘Phreatichthys andruzzii’, os estudiosos identificaram um comportamento inusitado: o animal morre ao ser exposto à luz do sol.
Daí o apelido de peixe-vampiro, já que, na lenda sobrenatural, os vampiros não suportam a luz. Só saem à noite.
Daí o apelido de peixe-vampiro, já que, na lenda sobrenatural, os vampiros não suportam a luz. Só saem à noite.
Inclusive, as ovas que foram expostas à luz em testes nos aquários resultaram em peixes que morreram rapidamente.
Inclusive, as ovas que foram expostas à luz em testes nos aquários resultaram em peixes que morreram rapidamente.
Além da aversão à luz, os vampiros se caracterizam por sugar o sangue das vítimas. E também por este motivo (entre outros), alguns animais levam a alcunha de vampiro. Veja casos curiosos:
Além da aversão à luz, os vampiros se caracterizam por sugar o sangue das vítimas. E também por este motivo (entre outros), alguns animais levam a alcunha de vampiro. Veja casos curiosos:
O Tentilhão Vampiro é um pássaro que habita as Ilhas Wolf, no arquipélago de Galápagos, no Oceano Pacífico. O animal se diferencia dos outros pássaros pela sua alimentação. Ele gosta de sangue.
O Tentilhão Vampiro é um pássaro que habita as Ilhas Wolf, no arquipélago de Galápagos, no Oceano Pacífico. O animal se diferencia dos outros pássaros pela sua alimentação. Ele gosta de sangue.
Ele ataca suas presas, inclusive pássaros maiores, ao saltar em suas costas, abrindo um buraco com o bico para beber o sangue. Incrivelmente, os animais atacados não esboçam reação. De acordo com cientistas, a teoria é que eles acreditam que o tentilhão esteja somente em busca de piolhos.
Ele ataca suas presas, inclusive pássaros maiores, ao saltar em suas costas, abrindo um buraco com o bico para beber o sangue. Incrivelmente, os animais atacados não esboçam reação. De acordo com cientistas, a teoria é que eles acreditam que o tentilhão esteja somente em busca de piolhos.
Alimentar-se de sangue possibilita ao animal vampiro não sofrer nos meses mais secos do ano. Além disso, por serem os pássaros dominantes na ilha, é comum vê-los enfileirados para atacar uma vítima
Alimentar-se de sangue possibilita ao animal vampiro não sofrer nos meses mais secos do ano. Além disso, por serem os pássaros dominantes na ilha, é comum vê-los enfileirados para atacar uma vítima
O ‘Inseto Assassino’ é uma espécie de percevejo que vive em florestas tropicais. Sua alimentação é bem variada: abelhas, aranhas, formigas.
O ‘Inseto Assassino’ é uma espécie de percevejo que vive em florestas tropicais. Sua alimentação é bem variada: abelhas, aranhas, formigas.
Natural da Malásia, o inseto assassino injeta na presa enzimas capazes de dissolver os seus tecidos. Com isso, ele suga esse caldo. O inseto também é capaz de carregar várias presas ao mesmo tempo.
Natural da Malásia, o inseto assassino injeta na presa enzimas capazes de dissolver os seus tecidos. Com isso, ele suga esse caldo. O inseto também é capaz de carregar várias presas ao mesmo tempo.
O Sapo Vampiro Voador vive nas florestas do Vietnã, um dos locais mais úmidos do mundo. Em 2010, a bióloga Jodi Rowley descobriu a espécie e se surpreendeu ao examinar o girino e ver que ele tinha dentes semelhantes aos de vampiros.
O Sapo Vampiro Voador vive nas florestas do Vietnã, um dos locais mais úmidos do mundo. Em 2010, a bióloga Jodi Rowley descobriu a espécie e se surpreendeu ao examinar o girino e ver que ele tinha dentes semelhantes aos de vampiros.
No entanto, em vez de beber sangue, ele se alimenta dos ovos colocados pela sua própria mãe nos buracos das árvores. Ou seja, impede o nascimento dos 'irmãos'.
No entanto, em vez de beber sangue, ele se alimenta dos ovos colocados pela sua própria mãe nos buracos das árvores. Ou seja, impede o nascimento dos 'irmãos'.
A Aranha Saltadora do Quênia é fanática por sangue humano, mas não possui presas para conseguir sugá-lo diretamente da pele das pessoas. Assim, são consideradas vampiras 'indiretas' porque se alimentam de mosquitos que atacam humanos.
A Aranha Saltadora do Quênia é fanática por sangue humano, mas não possui presas para conseguir sugá-lo diretamente da pele das pessoas. Assim, são consideradas vampiras 'indiretas' porque se alimentam de mosquitos que atacam humanos.
O piolho comedor de língua é uma espécie de parasita marinho que se aloja nos peixes, através de suas guelras, pois tem como alvo sua língua para depois consumir o seu sangue.
O piolho comedor de língua é uma espécie de parasita marinho que se aloja nos peixes, através de suas guelras, pois tem como alvo sua língua para depois consumir o seu sangue.
As Calyptra são mariposas encontradas na Sibéria e possuem uma língua repleta de espinhos. Elas bebem sangue de vertebrados e até mesmo de humanos. Algumas espécies que residem na Ásia têm como alvo animais ainda maiores como, por exemplo, os elefantes.
As Calyptra são mariposas encontradas na Sibéria e possuem uma língua repleta de espinhos. Elas bebem sangue de vertebrados e até mesmo de humanos. Algumas espécies que residem na Ásia têm como alvo animais ainda maiores como, por exemplo, os elefantes.
A bactéria Micavibrio aeruginosavorus recebe a alcunha de menor vampiro do mundo, mas é um título positivo. Isso porque ela se alimenta de outras bactérias.
A bactéria Micavibrio aeruginosavorus recebe a alcunha de menor vampiro do mundo, mas é um título positivo. Isso porque ela se alimenta de outras bactérias.
Sua presa favorita é a Pseudonoma aeruginosa, responsável por infecções pulmonares em pacientes com fibrose cística, doença que causa transtorno hereditário com risco de vida por danificar os pulmões e o sistema digestivo. Por isso, cientistas batizaram esse pequeno vampiro de 'antibiótico vivo'.
Sua presa favorita é a Pseudonoma aeruginosa, responsável por infecções pulmonares em pacientes com fibrose cística, doença que causa transtorno hereditário com risco de vida por danificar os pulmões e o sistema digestivo. Por isso, cientistas batizaram esse pequeno vampiro de 'antibiótico vivo'.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.