Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

O “carnaval” dos Mortos no México. 2/11 é dia de festa!

Flipar

Flipar|Do R7

Tombada como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco no ano de 2008, o Dia de Los Muertos é a maior festa popular do México.
Tombada como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco no ano de 2008, o Dia de Los Muertos é a maior festa popular do México. Tombada como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco no ano de 2008, o Dia de Los Muertos é a maior festa popular do México.
No Dia dos Mortos, o México recebe milhões de visitantes. Muitas se fantasiam aderindo à tradição e participam dos eventos.
No Dia dos Mortos, o México recebe milhões de visitantes. Muitas se fantasiam aderindo à tradição e participam dos eventos. No Dia dos Mortos, o México recebe milhões de visitantes. Muitas se fantasiam aderindo à tradição e participam dos eventos.
As ruas são tomadas por pessoas fantasiadas de caveira, com muito colorido.
As ruas são tomadas por pessoas fantasiadas de caveira, com muito colorido. As ruas são tomadas por pessoas fantasiadas de caveira, com muito colorido.
Como se fosse um carnaval, as pessoas produzem alegorias e adereços para desfiles pelas vias principais.
Como se fosse um carnaval, as pessoas produzem alegorias e adereços para desfiles pelas vias principais. Como se fosse um carnaval, as pessoas produzem alegorias e adereços para desfiles pelas vias principais.
Este feriado é a data mais importante do calendário nacional.
Este feriado é a data mais importante do calendário nacional. Este feriado é a data mais importante do calendário nacional.
As crianças também participam da festa e aprendem desde cedo o significado da vida e da morte para a cultura regional.
As crianças também participam da festa e aprendem desde cedo o significado da vida e da morte para a cultura regional. As crianças também participam da festa e aprendem desde cedo o significado da vida e da morte para a cultura regional.
Nas casas, as pessoas montam altares com fotografias de parentes que já morreram e fazem oferendas: comidas e bebidas preferidas do morto.
Nas casas, as pessoas montam altares com fotografias de parentes que já morreram e fazem oferendas: comidas e bebidas preferidas do morto. Nas casas, as pessoas montam altares com fotografias de parentes que já morreram e fazem oferendas: comidas e bebidas preferidas do morto.
As pessoas mantêm as fotos dos mortos para que eles não sejam esquecidos . Assim, poderão visitar a família uma vez por ano, com autorização para transitar entre os dois mundos.
As pessoas mantêm as fotos dos mortos para que eles não sejam esquecidos . Assim, poderão visitar a família uma vez por ano, com autorização para transitar entre os dois mundos. As pessoas mantêm as fotos dos mortos para que eles não sejam esquecidos . Assim, poderão visitar a família uma vez por ano, com autorização para transitar entre os dois mundos.
Essa tradição foi mostrada em
Essa tradição foi mostrada em Essa tradição foi mostrada em
Comidas típicas, música e dança fazem parte da celebração que, acredita-se, surgiu há mais de 3.000 anos, muito antes da chegada dos colonizadores espanhóis à região.
Comidas típicas, música e dança fazem parte da celebração que, acredita-se, surgiu há mais de 3.000 anos, muito antes da chegada dos colonizadores espanhóis à região. Comidas típicas, música e dança fazem parte da celebração que, acredita-se, surgiu há mais de 3.000 anos, muito antes da chegada dos colonizadores espanhóis à região.
Nas ruas, ornamentações feitas com flores encantam na paisagem, em praças, parques, vias e escadarias.
Nas ruas, ornamentações feitas com flores encantam na paisagem, em praças, parques, vias e escadarias. Nas ruas, ornamentações feitas com flores encantam na paisagem, em praças, parques, vias e escadarias.
A comemoração do ciclo da vida e da morte seria uma herança dos astecas, povos que faziam cerimônias exibindo crânios de parentes mortos. Com o tempo, a cerimônia ganhou elementos católicos, mas manteve a base que é a celebração dos ancestrais.
A comemoração do ciclo da vida e da morte seria uma herança dos astecas, povos que faziam cerimônias exibindo crânios de parentes mortos. Com o tempo, a cerimônia ganhou elementos católicos, mas manteve a base que é a celebração dos ancestrais. A comemoração do ciclo da vida e da morte seria uma herança dos astecas, povos que faziam cerimônias exibindo crânios de parentes mortos. Com o tempo, a cerimônia ganhou elementos católicos, mas manteve a base que é a celebração dos ancestrais.
Muitas pessoas passam a noite ao lado dos túmulos dos parentes nos cemitérios, que se iluminam com velas e ficam decorados com flores e oferendas.
Muitas pessoas passam a noite ao lado dos túmulos dos parentes nos cemitérios, que se iluminam com velas e ficam decorados com flores e oferendas. Muitas pessoas passam a noite ao lado dos túmulos dos parentes nos cemitérios, que se iluminam com velas e ficam decorados com flores e oferendas.
Veja as cidades mexicanas que mais mantêm a tradição, realizando festas bem típicas desta data e atraindo visitantes.
Veja as cidades mexicanas que mais mantêm a tradição, realizando festas bem típicas desta data e atraindo visitantes. Veja as cidades mexicanas que mais mantêm a tradição, realizando festas bem típicas desta data e atraindo visitantes.
Cidade do México (capital do país) Há grandes desfiles com carros alegóricos e integrantes maquiados como caveiras.
Cidade do México (capital do país) Há grandes desfiles com carros alegóricos e integrantes maquiados como caveiras. Cidade do México (capital do país) Há grandes desfiles com carros alegóricos e integrantes maquiados como caveiras.
Oaxaca - Considerada a melhor cidade para conhecer a tradição do Dia dos Mortos mexicano. Os cemitérios ficam lotados, com muitas famílias em vigília, e as ruas são tomadas por pessoas fantasiadas e com flores para as oferendas.
Oaxaca - Considerada a melhor cidade para conhecer a tradição do Dia dos Mortos mexicano. Os cemitérios ficam lotados, com muitas famílias em vigília, e as ruas são tomadas por pessoas fantasiadas e com flores para as oferendas. Oaxaca - Considerada a melhor cidade para conhecer a tradição do Dia dos Mortos mexicano. Os cemitérios ficam lotados, com muitas famílias em vigília, e as ruas são tomadas por pessoas fantasiadas e com flores para as oferendas.
Puebla - Procissões em honra dos mortos, com pessoas fantasiadas, enchem as ruas e os visitantes participam da celebração.
Puebla - Procissões em honra dos mortos, com pessoas fantasiadas, enchem as ruas e os visitantes participam da celebração. Puebla - Procissões em honra dos mortos, com pessoas fantasiadas, enchem as ruas e os visitantes participam da celebração.
Querétaro - As praças se tornam palcos a céu aberto de apresentações de música, dança e teatro, sobre a temática da vida e da morte.
Querétaro - As praças se tornam palcos a céu aberto de apresentações de música, dança e teatro, sobre a temática da vida e da morte. Querétaro - As praças se tornam palcos a céu aberto de apresentações de música, dança e teatro, sobre a temática da vida e da morte.
Hidalgo - A 90 km da capital, a cidade para com os desfiles e as procissões, com muita música, dança e homenagem aos mortos.
Hidalgo - A 90 km da capital, a cidade para com os desfiles e as procissões, com muita música, dança e homenagem aos mortos. Hidalgo - A 90 km da capital, a cidade para com os desfiles e as procissões, com muita música, dança e homenagem aos mortos.
Sayulita - Bem distante da capital, a 840 km, fica no litoral oeste do México. A cidade fica decorada com enfeites e mensagens de
Sayulita - Bem distante da capital, a 840 km, fica no litoral oeste do México. A cidade fica decorada com enfeites e mensagens de Sayulita - Bem distante da capital, a 840 km, fica no litoral oeste do México. A cidade fica decorada com enfeites e mensagens de
Chiapas - A 825 km da Cidade do México. Praças, ruas, casas, a cidade inteira se reúne em torno da crença da presença dos mortos neste dia. E as oferendas são espalhadas por toda parte, juntando alimentos e flores de forma decorativa.
Chiapas - A 825 km da Cidade do México. Praças, ruas, casas, a cidade inteira se reúne em torno da crença da presença dos mortos neste dia. E as oferendas são espalhadas por toda parte, juntando alimentos e flores de forma decorativa. Chiapas - A 825 km da Cidade do México. Praças, ruas, casas, a cidade inteira se reúne em torno da crença da presença dos mortos neste dia. E as oferendas são espalhadas por toda parte, juntando alimentos e flores de forma decorativa.
Guerrero - A 350 km da capital. Mais um lugar com a típica celebração. Famílias passeiam pelas ruas caraterizadas de mortos , muitos com fantasias e outros com pinturas no rosto e no corpo.
Guerrero - A 350 km da capital. Mais um lugar com a típica celebração. Famílias passeiam pelas ruas caraterizadas de mortos , muitos com fantasias e outros com pinturas no rosto e no corpo. Guerrero - A 350 km da capital. Mais um lugar com a típica celebração. Famílias passeiam pelas ruas caraterizadas de mortos , muitos com fantasias e outros com pinturas no rosto e no corpo.
Guanajuato - A 330 km da capital, fica muito decorada, com bandeirinhas que, para os brasileiros, até lembram a decoração de festa junina (embora com formato diferente).
Guanajuato - A 330 km da capital, fica muito decorada, com bandeirinhas que, para os brasileiros, até lembram a decoração de festa junina (embora com formato diferente). Guanajuato - A 330 km da capital, fica muito decorada, com bandeirinhas que, para os brasileiros, até lembram a decoração de festa junina (embora com formato diferente).
Mazatlán - A 1.000 km da capital, fica no litoral oeste. Apresenta desfiles com carros alegóricos em forma de caveiras, pelas principais ruas da cidade.
Mazatlán - A 1.000 km da capital, fica no litoral oeste. Apresenta desfiles com carros alegóricos em forma de caveiras, pelas principais ruas da cidade. Mazatlán - A 1.000 km da capital, fica no litoral oeste. Apresenta desfiles com carros alegóricos em forma de caveiras, pelas principais ruas da cidade.
Quintana Roo- A 1.500 km da Cidade do México, fica no sul do país, já quase na ponta, perto de Belize e Guatemala. As ruas ficam lotadas nas procissões em louvor dos mortos.
Quintana Roo- A 1.500 km da Cidade do México, fica no sul do país, já quase na ponta, perto de Belize e Guatemala. As ruas ficam lotadas nas procissões em louvor dos mortos. Quintana Roo- A 1.500 km da Cidade do México, fica no sul do país, já quase na ponta, perto de Belize e Guatemala. As ruas ficam lotadas nas procissões em louvor dos mortos.
San Luís Potosi - A 400 km da Cidade do México, reúne os moradores de dia e de noite em desfiles e procissões.
San Luís Potosi - A 400 km da Cidade do México, reúne os moradores de dia e de noite em desfiles e procissões. San Luís Potosi - A 400 km da Cidade do México, reúne os moradores de dia e de noite em desfiles e procissões.
Tabasco - A 796 km da Cidade do México, fica no sul do país, a 470 km da fronteira com a Guatemala. Na noite de 1 de novembro - virada para o dia 2 - ninguém sai de casa. As ruas ficam enfeitadas, recebem altares com comidas e bebidas e são reservadas para os mortos. A celebração se estende por 9 dias, com famílias inteiras fantasiadas de defuntos.
Tabasco - A 796 km da Cidade do México, fica no sul do país, a 470 km da fronteira com a Guatemala. Na noite de 1 de novembro - virada para o dia 2 - ninguém sai de casa. As ruas ficam enfeitadas, recebem altares com comidas e bebidas e são reservadas ... Tabasco - A 796 km da Cidade do México, fica no sul do país, a 470 km da fronteira com a Guatemala. Na noite de 1 de novembro - virada para o dia 2 - ninguém sai de casa. As ruas ficam enfeitadas, recebem altares com comidas e bebidas e são reservadas para os mortos. A celebração se estende por 9 dias, com famílias inteiras fantasiadas de defuntos.
Aguascalientes - A 490 km da capital, a cidade faz o Festival de Las Calaveras, com um passeio noturno que é a principal atração. Os participantes percorrem o Cerro Del Muerto lembrando de lendas assustadoras da localidade.
Aguascalientes - A 490 km da capital, a cidade faz o Festival de Las Calaveras, com um passeio noturno que é a principal atração. Os participantes percorrem o Cerro Del Muerto lembrando de lendas assustadoras da localidade. Aguascalientes - A 490 km da capital, a cidade faz o Festival de Las Calaveras, com um passeio noturno que é a principal atração. Os participantes percorrem o Cerro Del Muerto lembrando de lendas assustadoras da localidade.
Foi em Aguascalientes que o catunista José Guadalupe Posada criou a primeira Catrina da história, em 1910.
Foi em Aguascalientes que o catunista José Guadalupe Posada criou a primeira Catrina da história, em 1910. Foi em Aguascalientes que o catunista José Guadalupe Posada criou a primeira Catrina da história, em 1910.
A Catrina é o símbolo maior da festa dos Mortos no México. Um símbolo conhecido internacionalmente.
A Catrina é o símbolo maior da festa dos Mortos no México. Um símbolo conhecido internacionalmente. A Catrina é o símbolo maior da festa dos Mortos no México. Um símbolo conhecido internacionalmente.
A Catrina representa uma mulher da alta sociedade, com ornamentos luxuosos, para disseminar a ideia de que as diferenças sociais não representam nada diante da morte.
A Catrina representa uma mulher da alta sociedade, com ornamentos luxuosos, para disseminar a ideia de que as diferenças sociais não representam nada diante da morte. A Catrina representa uma mulher da alta sociedade, com ornamentos luxuosos, para disseminar a ideia de que as diferenças sociais não representam nada diante da morte.
A caveira é um símbolo importante da data. Doces com formatos de caveira são vendidos nas lojas. Na foto, caveiras de açúcar.
A caveira é um símbolo importante da data. Doces com formatos de caveira são vendidos nas lojas. Na foto, caveiras de açúcar. A caveira é um símbolo importante da data. Doces com formatos de caveira são vendidos nas lojas. Na foto, caveiras de açúcar.
As padarias produzem o Pão do Morto - característico dos altares e oferendas, com formatos que variam.
As padarias produzem o Pão do Morto - característico dos altares e oferendas, com formatos que variam. As padarias produzem o Pão do Morto - característico dos altares e oferendas, com formatos que variam.
Da mesma forma, enfeites em forma de esqueletos são souvenires comprados pelos visitantes como lembrança da data no México.
Da mesma forma, enfeites em forma de esqueletos são souvenires comprados pelos visitantes como lembrança da data no México. Da mesma forma, enfeites em forma de esqueletos são souvenires comprados pelos visitantes como lembrança da data no México.
Fica o convite dos mexicanos aos turistas de todo o mundo. Que conheçam a sua cultura em que, apesar da saudade, o Dia dos Mortos é festivo e alegre, com a
Fica o convite dos mexicanos aos turistas de todo o mundo. Que conheçam a sua cultura em que, apesar da saudade, o Dia dos Mortos é festivo e alegre, com a Fica o convite dos mexicanos aos turistas de todo o mundo. Que conheçam a sua cultura em que, apesar da saudade, o Dia dos Mortos é festivo e alegre, com a

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.