Projeto recicla mais de 14 toneladas de lixo no Carnaval

A ação 'Do Meu Lixo Cuido Eu' coletou os resíduos do desfile 'Galo da Madrugada'; o processo, que levou 16 horas, aconteceu em São Paulo e Recife

Projeto recicla mais de 14 toneladas de lixo do Carnaval

Projeto recicla mais de 14 toneladas de lixo do Carnaval

Divulgação

Os desfiles do Galo da Madrugada de 2020, tanto em Recife quanto em São Paulo, tiveram mais de 14 toneladas de lixo coletado. A ação Do Meu Lixo Cuido Eu foi realizada em um período de 16 horas entre os dias 22 e 25 de fevereiro.

De acordo com o Placar da Reciclagem, uma tecnologia que seleciona o valor coletado e diz o quanto impacto do lixo no meio ambiente foi reduzido, a ação poupou 70 MWh de energia. Com essa quantidade, seria possível abastecer uma residência média no Brasil durante 37 anos. O projeto também conseguiu economizar 180 mil litros de água e 26 barris de petróleo, equivalente a uma viagem de carro de ida e volta entre São Paulo e Recife.

No primeiro dia de desfile, os catadores de materiais abriram o Carnaval com mensagens sobre sustentabilidade. Durante a ação, cerca de 3,5 toneladas de plástico e 1,5 toneladas de papel foram coletadas para reciclagem também.

“Esse resultado comprova que conseguimos deixar um legado no maior bloco do mundo, o que é muito gratificante, pois, além de produzirmos a embalagem mais amiga do meio ambiente, estamos promovendo uma reflexão sobre sustentabilidade ambiental em pleno carnaval, um dos grandes picos de consumo no ano”, explica Estevão Braga, Head de Sustentabilidade Ball América do Sul, maior fabricante de latas para bebidas do mundo.

Sacolas recicláveis foram distribuídas e responsáveis pelo projeto que também fornecia orientações sobre como descartar corretamente os materiais durante a festa. Após a coleta, os resíduos foram levados para ecopontos próximos aos blocos, onde foram encaminhados à destinação correta.

Ver essa foto no Instagram

Para nós, foi mais do que um desfile de Carnaval. #VADELATA

Uma publicação compartilhada por Vá de Lata (@vadelata) em