Cartão de Visita Tem gêmeos no Pagode. Integrantes do grupo Vou Zuar chama a atenção pela semelhança

Tem gêmeos no Pagode. Integrantes do grupo Vou Zuar chama a atenção pela semelhança

Virar músicos não estava exatamente nos planos dos irmãos gêmeos Bruno e Thiago Paiva, de 33 anos

Virar músicos não estava exatamente nos planos dos irmãos gêmeos Bruno e Thiago Paiva, de 33 anos. A dupla, que faz parte do grupo de pagode carioca “Vou Zuar”, tinha mais aptidão e gosto para os esportes, e a carreira musical, dá para dizer, nasceu meio que por acaso, ainda na época colegial.

“Começamos a tocar com 15 anos, na escola, porque nosso melhor amigo tocava cavaquinho. Ele convenceu a gente a montar um grupo de pagode e começamos a tocar em Niterói com o ‘Essência do Samba’, que, dá para dizer, fez bastante sucesso na cidade. Nós tocávamos nas melhores casas de shows locais”, relembram os gêmeos.

Agora declaradamente amantes da música, os irmãos, que se formaram em direito e compartilharam sempre dos mesmos sonhos, abandonaram seus projetos pessoais e se uniram aos amigos Brenno Souza, Carlos Viera e Vitor Naegele para formar o grupo Vou Zuar em 2013, e estão juntos desde então, acumulando grandes sucessos e conquistas no mundo musical.

“Quando chegou na época da faculdade, o pessoal começou a sair do nosso primeiro grupo, até que ele acabou. Na época nós estudávamos direito e até pensamos em parar de tocar também, só que a gente não conseguia, porque a gente gostava. E aí começaram surgir muitos convites para tocarmos em aniversários. E daí montamos um projeto chamado ‘Os Gêmeos’, que era só nós dois com uma banda. Ficamos mais ou menos um ano com esse projeto e os meninos tinham outro grupo, que eram nossos concorrentes. Então resolvemos nos juntar e criar o Vou Zuar”, conta Bruno.

Ao longo da carreira, o Vou Zuar gravou quatro álbuns produzidos por grandes nomes do samba e pagode, como Walmir Borges, Lelê e Bruno Cardoso, Julinho Santos e Wilson Prateado. Gravaram também o audiovisual 'Churrasquinho do Vou Zuar', que contou com a participação do grupo Menos é Mais e alcançou mais de quatro milhões e meio de visualizações no YouTube.

A parceria se repetiu no projeto 'Na Mesma Roda', que entra agora em sua edição com participações do cantor Príncipe, Renato da Rocinha e Pedro Felipe. O grupo, aliás, também já gravou com o cantor Thiaguinho, participaram de grandes festivais de samba e pagode pelo Brasil e até têm um trio de carnaval, o "Bloco do Vou Zuar" – que desfila em Niterói, cidade escolhida por ser de origem dos integrantes, que chegou a atrair um público de mais de 50 mil pessoas.

Semelhança e pegadinhas dos irmãos gêmeos

Mas muito além das conquistas nos palcos, onde a semelhança entre os gêmeos já chama bastante atenção, eles vêm atraindo também a atenção dos internautas com vídeos sempre animando de coreografias, muita malemolência e algumas curiosidades da dupla, que já chegaram a revelar que a semelhança dos dois já confundiu professores da escola e renderam divertidas estripulias.

“Eu sempre fui o mais Responsável e namorador e Thiago o menos responsável e solteirão (risos). E uma curiosidade maneira que eu acho de nós dois, é o fato de termos feito praticamente tudo junto nesses 33 anos de vida. Estudamos na mesma escola, cursamos a mesma faculdade (Direito), trabalhamos durante cinco anos no mesmo escritório de Advocacia e sempre estivemos juntos no mesmo grupo de pagode”, se diverte Bruno. E continua: “Sempre perguntam pra gente se a gente já trocou em prova na escola e tal… isso a gente nunca fez porque eu sempre fui o mais estudioso, então ficava puto de ter que fazer prova no lugar de Thiago que muitas vezes não queria estudar (risos). Agora quanto a ficar com a mesma menina, a gente já fez algumas vezes, quando éramos solteiros. Normalmente no Carnaval, então passava batido (risos). Sempre unidos, os irmãos, que cresceram sendo vestidos iguais, apenas de cores diferentes, conta que mesmo com a mudança de visual e as personalidades dissemelhantes (um mais responsável e namorador e o outro menos responsável e solteirão), as pessoas ainda os confundem bastante. “Acontece sempre. E tem umas paradas que a gente acaba fazendo que é realmente muito igual. O jeito de falar de brincar... às vezes eu entro no camarim e faço uma piada com os meninos, com os músicos, com alguém, passa alguns minutos e o Thiago faz a mesma piada. Acontece várias vezes e os meninos se divertem.”, conclui.

Grupo Vou Zuar

Em janeiro de 2013, cinco amigos de Niterói, no Rio de Janeiro, começaram a tocar com um propósito para suas vidas: levar alegria através da música. Acabaram fazendo da diversão a principal profissão, criando assim o Vou Zuar. A cada apresentação que faziam, conseguiam fazer as pessoas se emocionarem e isso se tornou uma motivação para continuarem “zoando” nos palcos.

Com o crescimento do grupo formado por Carlos Viera (Vocal), Thiago Paiva (Vocal), Bruno Paiva (Reco-reco), Brenno Souza (Tantã) e Vitor Naegele (Surdo), todos compartilhavam da mesma certeza: a música.

Ao longo da carreira, o Vou Zuar gravou quatro álbuns produzidos por grandes nomes do samba e pagode, como Walmir Borges, Lelê e Bruno Cardoso, Julinho Santos e Wilson Prateado. Com o crescente sucesso, decidiram gravar o projeto audiovisual 'Churrasquinho do Vou Zuar', que contou com a participação do grupo Menos é Mais, e alcançou mais de quatro milhões e meio de visualizações no YouTube.

A parceria se repetiu no projeto 'Na Mesma Roda', gravado na Escola de Samba de coração dos integrantes do Vou Zuar, a Viradouro. O projeto agora ganha sua segunda edição com participações do cantor Príncipe, Renato da Rocinha e Pedro Felipe. Projeto Recente Samba, pagode, música boa e muita diversão serão os ingredientes principais do “Na Mesma Roda Vol. 2”, que começa a ser lançado nas plataformas digitais, a partir da quinta-feira, 25 de maio. O projeto, que foi gravado pelo grupo Vou Zuar, na quadra da Escola de Samba Viradouro, em Niterói, chega dividido em três partes e nos formatos de áudio e vídeo.

Além disso, conta com participações especiais de grandes nomes atuais do gênero como Príncipe, Renato da Rocinha e Pedro Felipe. Ao todo, serão sete faixas com medleys que mesclarão sucessos do grupo, com grandes clássicos do samba e pagode, para compor a primeira parte do projeto a ser lançada. Já no youtube, o potpourri das canções “Pra Ser Feliz”, “Desse Jeito é Ruim Pra Mim” e o hit “Não Mando Em Mim”, será o primeiro a ganhar vídeo, que estreará na plataforma no dia seguinte, em 26 de maio.

A sequência também trará a combinação das músicas “Fora da Lei”, “Namoro Escondido” e “Pele Na Pele”, com participação do cantor Príncipe, prevista para o dia 30. Na plataforma, os lançamentos acontecerão sempre as quartas e sextas-feiras.

"Este é um projeto extremamente importante na nossa carreira, e traz participações de amigos da música, aos quais admiramos demais.

Ele consistiu em juntar o nosso grupo como outros nomes, numa mega Roda de Samba, com todos os integrantes tocando juntos, em um clima totalmente informal, sem repertório definido. E assim, como no primeiro, espero que o público goste bastante", explica Thiago Paiva, um dos vocalistas do grupo.

Esta é a segunda edição do projeto “Na Mesma Roda”, que em sua estreia trouxe toda a alegria e irreverência do Grupo “Menos É Mais”, parceria que repetiu todo o sucesso do audiovisual “Churrasquinho do Vou Zuar”, que, entre as demais participações, contou com a colaboração entre os grupos e alcançou mais de quatro milhões e meio de visualizações no YouTube.

Últimas