Cinema 'Rust', filme com Alec Baldwin, retoma produção em janeiro, após morte no set

'Rust', filme com Alec Baldwin, retoma produção em janeiro, após morte no set

Em 2021, o ator matou a diretora de fotografia da produção com um disparo acidental

Agência Estado - Política
Resumindo a Notícia
  • O trabalho com o filme 'Rust' será retomado em janeiro com os mesmos atores e diretor

  • As filmagens do longa não retornarão ao local da morte da diretora de fotografia

  • Em 2021, Alec Baldwin matou a diretora Halyna Hutchins com um disparo acidental no set

  • O ator e a equipe do filme ainda podem ser indiciados pela morte

Alec Baldwin pode ser indiciado por morte em set de filmagem

Alec Baldwin pode ser indiciado por morte em set de filmagem

David Warren/Sipa​ USA/The Grosby Group

A filmagem do faroeste Rust deve ser retomada em janeiro de 2023, agora na Califórnia (EUA), informou o site especializado Deadline. O longa foi interrompido em outubro do ano passado, quando a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos, foi morta durante um ensaio: uma arma utilizada pelo ator e produtor Alec Baldwin disparou, e logo se verificou que era um revólver verdadeiro, e não de festim. A produção não retornará ao Novo México, onde uma investigação criminal e procedimentos estaduais de segurança no local de trabalho permanecem sem solução.

"A produção ainda está procurando um novo local para retomar a filmagem, mas não será mais no Novo México — a Califórnia é uma possibilidade", disse Melina Spadone, advogada da Rust Movie Productions LLC, segundo a revista Variety.

Além de Baldwin, deverão regressar às filmagens os atores Travis Fimmel, Brady Noon, Frances Fisher e Jensen Ackles. O diretor e roteirista de Rust, Joel Souza, que também ficou ferido no incidente, afirmou que vai dedicar o seu trabalho "para honrar o legado de Halyna e deixá-la orgulhosa". Um novo diretor de fotografia, um responsável pelas armas e um assistente de realização terão de ser contratados.

A retomada só será possível por causa de um acordo firmado em 5 de outubro entre a produção do filme com Matthew Hutchins, o viúvo da diretora de fotografia. Sob o acordo, a produção poderá ser reiniciada após um hiato de 15 meses. Matthew Hutchins disse em comunicado que completar o filme seria uma forma de "prestar homenagem ao trabalho final de Halyna".

"Não tenho interesse em participar de recriminações ou atribuições de culpa [aos produtores ou ao Sr. Baldwin]", disse Hutchins no comunicado. "Todos nós acreditamos que a morte de Halyna foi um terrível acidente."

Halyna Hutchins foi baleada enquanto preparava uma cena em uma igreja com Alec Baldwin, em 21 de outubro de 2021. O ator sacou uma arma, que lhe disseram estar "fria", ou seja, com balas de festim, e disparou. A bala atravessou o corpo de Halyna e se alojou no ombro do diretor, Joel Souza. Ela foi levada de helicóptero para um hospital, onde morreu. Souza recebeu alta mais tarde naquele dia.

Desde então, os investigadores concluíram que a armeira da produção, Hannah Gutierrez Reed, teria carregado a arma com uma munição real. Embora não houvesse dúvidas de que a arma estava nas mãos do ator quando foi disparada, a questão que permanece por resolver é como ela veio a ser carregada com uma bala real.

Alguns membros da equipe da produção original expressaram reservas sobre a retomada do projeto. Um deles disse à Variety que "não quer nenhum envolvimento com isso".

Últimas