Famosos e TV Acusado de agressão, ex-marido diz que Titi Müller expõe divórcio em troca de curtidas

Acusado de agressão, ex-marido diz que Titi Müller expõe divórcio em troca de curtidas

A Justiça proibiu a apresentadora de falar de Tomás Bertoni, com quem foi casada e teve um filho

  • Famosos e TV | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Titi Müller foi proibida pela Justiça de falar no ex-marido.

  • Tomás Bertoni falou que a apresentadora expõe a separação em troca de engajamento.

  • O músico negou as acusações de agressão.

  • Ele afirmou ser um pai presente na vida do filho.

Titi Müller e Tomás Bertoni enfrentam batalha judicial após o divórcio

Titi Müller e Tomás Bertoni enfrentam batalha judicial após o divórcio

Reprodução/Instagram

Após a Justiça proibir Titi Müller de falar do ex-marido, o músico Tomás Bertoni, com quem a apresentadora foi casada, se manifestou nas redes sociais. Na noite desta quinta-feira (23), o integrante da banda Scalene acusou a ex de expor o divórcio para ganhar curtidas e engajamentos nas redes sociais. Ele também falou que entrou com esse pedido judicial para proteger a privacidade do filho deles, Bejamin, de 2 anos.

"O processo de separação de um casal com filho jamais deveria ser espetacularizado. Términos de ciclos e acertos de rotinas podem ser complexos, mas jamais deveriam se sobrepor à privacidade e à boa relação do pai e da mãe com o próprio filho. Antes de mais nada, é desrespeitoso com ele. Dito isso, desde o início do processo de separação, mesmo diante de ataques e retaliações feitos nas esferas públicas e privadas, optei pelo caminho da conversa e do alinhamento de forma pessoal e no particular", disse Tomás na publicação.

O músico nega as acusações feitas por Titi de que ele teria cometido violências física e psicológica contra ela. Segundo o artista, a "própria investigação tem demonstrado, em todas as etapas, que as alegações de violência não correspondem à verdade. Ele também disse se considerar um pai presente na vida do filho.

"Sou plenamente presente na rotina do nosso filho em todas as frentes e esferas, do âmbito escolar a consultas médicas, de passeios a viagens, algo que faço com amor e tenho como prioridade (e não por alguma determinação judicial ou combinado). Todas as medidas judiciais foram tomadas após muitas tentativas de boa convivência e diálogo com Titi", declarou.

Além de dizer que a apresentadora aborda os assuntos relacionados à separação e à criação do filho para ganhar "curtidas", ele fez nova acusações contra a ex-mulher. Tomás falou que Titi cometeu chantagens, agressões e invasão à propriedade, por isso eles teriam entrado na Justiça um contra o outro.

"A ação cível – confirmada em duas instâncias – não impede manifestações sobre a maternidade, nem de forma alguma a silencia de nada, apenas impede ataques a mim e minha família e, principalmente, busca proteger minha paternidade. No processo de separação, comportamentos inadmissíveis por parte de Titi, que foram de chantagem, ameaças e agressões à invasão de propriedade, colocando em risco a integridade física de pessoas próximas, acabaram tornando o caminho judicial como o único possível para garantir um meio, no mínimo, pacífico para que a paternidade e a maternidade sejam exercidas em prol da criança e não em prol de curtidas, compartilhamentos e engajamento. O único objetivo é o crescimento saudável do nosso filho. Em breve e no devido tempo, devo falar mais sobre", concluiu Tomás.

O posicionamento de Titi Müller

Na tarde desta quinta-feira (23), a apresentadora compartilhou um comunicando dizendo que não poderia mais falar de assuntos relacionados ao ex-marido. A nota, elaborada pela assessoria jurídica dela, diz que essa é uma "decisão inconstitucional" e que as advogadas irão entrar com recurso. Leia abaixo o posicionamento oficial na íntegra:

"Por força de uma liminar que prevê pena de multa, a apresentadora Titi Müller está restrita em seu direito de se manifestar a respeito das sete ações que ocorrem na Justiça entre as partes. Um novo recurso contra essa decisão inconstitucional será pedido pelas advogadas que a representam", diz a nota elaborada pela assessoria jurídica da apresentadora.

As violências psicológica e física sofridas pela apresentadora se iniciaram ainda durante a gravidez, em 2020. O receio de que o caso se tornasse público, agravando a já conturbada relação com o pai de seu filho, fez com que ela evitasse a denúncia formal até o limite de suas forças e de sua segurança, o que ocorreu em 5 de agosto de 2021. Uma medida protetiva concedida pela Justiça para garantir sua integridade está em vigor desde 13 de fevereiro de 2023.

Com 15 anos de uma carreira que engloba as mais diversas temáticas contemporâneas na TV e nas redes sociais, de comportamento e política a música e viagens, Titi está tolhida de abordar publicamente o assunto mais presente e relevante em sua vida atual: a maternidade. Uma violação de direito que extrapola sua condição de comunicadora e atinge a todas as mulheres e mães."

Brenda Paixão puxa lista de famosas com relacionamentos que viraram caso de polícia

Últimas