Aline Wirley fala de assalto em carta aberta: 'Somos vítimas das vítimas'

Ex-'Rouge' teve a casa invadida na semana passada e escreveu para o filho sobre desigualdade social em 'carta para o futuro'

Aline Wirley

Aline Wirley

Reprodução/Instagram

Aline Wirley, ex-Rouge, escreveu uma carta aberta ao filho, Antônio, no domingo (28), e falou sobre o assalto que ela e o marido, Igor Rickli, sofreram na própria casa.

Na publicação, a artista comentou sobre vulnerabilidade, desigualdade social e disse "ter revisado os valores" após a invasão domiciliar.

"Não podemos deixar de falar o quanto somos vulneráveis. Num instante estamos aqui e no próximo podemos não estar mais. E o que a gente pode fazer diante disso?! Nossa família viveu uma experiência que, mais uma vez, nos despertou pra uma realidade muito dura e cruel da nossa sociedade. Porém, entre tantas experiências que já tivemos, essa foi diferente... foi profunda e desafiadora demais. Ter a nossa casa invadida, uma casa que sempre foi nosso templo, nos fez literalmente rever nossos valores", entregou.

Aline disse que a família se viu, durante o assalto, apegada "ao ego" e "aos bens materiais" que possuíam. Para ela, eles foram "vítimas das vítimas".

"Enquanto a desigualdade social anula a existência da grande maioria da população, deixando-a a mercê da sua própria sorte e nos transformando em vítimas das vítimas", afirmou.

Ver essa foto no Instagram

Carta para futuro 28 de de junho de 2020. Filho, ao mesmo tempo em que contemplamos o pôr do sol e agradecemos pela vida, não podemos deixar de falar o quanto SOMOS vulneráveis. Num instante estamos aqui e no próximo podemos não estar mais. E o que a gente pode FAZER diante disso?! Nossa família viveu uma experiência que, mais uma vez, nos despertou pra uma realidade muito dura e cruel da nossa sociedade. Porém, entre tantas experiências que já tivemos, essa foi diferente... foi profunda e desafiadora demais. Ter a nossa casa invadida, uma casa que sempre foi nosso templo, nos fez literalmente rever nossos valores. Nós, que escolhemos um jeito de viver integrado à natureza; que acreditamos na nossa transformação interna e na transformação do mundo; e que direcionamos nossa vida através da espiritualidade, vimos nossos valores postos à prova e percebemos o quanto AINDA temos que aprender. Nos vimos apegados a bens materiais, status, ego... enquanto a desigualdade social anula a existência da grande maioria da população, deixando-a a mercê da sua própria sorte e nos transformando em vítimas das vítimas. Tudo isso não diz respeito à nossa família apenas, mas sim a TODOS NÓS. Enquanto continuarmos a viver uma vida centrada em nossos mundos individuais, nada irá mudar. E O QUE REALMENTE PODEMOS FAZER? Agora, não temos respostas. Mas estamos aqui, NESSE MOMENTO, tentando nos recuperar, olhando com distanciamento para cada passo que já demos, e nos estruturando para seguir resignificando o que achamos que é real, na esperança de um novo mundo, e tendo o claro entendimento de que a transformação começa aqui e agora, e que cada um de nós tem a responsabilidade em suas mãos. Temos muito trabalho a fazer. Filho, através de vc e de todas as crianças do planeta, conseguimos enxergar a esperança. E aqui de mãos dadas, por mais sombrios que os tempos estejam, conseguimos vislumbrar tempos melhores. Vc é e sempre será nosso o maior tesouro. Nós te amamos. E a energia na qual acreditamos é o amor.

Uma publicação compartilhada por Aline Wirley (@alinewirley) em

A cantora já havia contado que tinha tido a casa invadida e que estavam usando o número de celular dela para pedir dinheiro. Aline alertou os seguidores para que nenhuma quantia fosse enviada.

Os fãs agradeceram pela artista e a família estarem bem depois do comunicado e da carta. Alcione, por exemplo, demonstrou apoio e gratidão à colega, assim como Fernanda Sampaio e Pathy de Jesus.