Famosos e TV Camila Loures comenta passagem de furacão no México: 'Um pavor'

Camila Loures comenta passagem de furacão no México: 'Um pavor'

A influenciadora estava na praia de Akumal, que fica a 15 minutos de distância de Tulum, um dos locais mais atingidos pelo fenômeno

Camila Loures descreve como aterrorizantes as horas que presenciou a passagem do furacão Grace em Akumal, no México. A influenciadora é uma das celebridades que estão curtindo com os amigos alguns dias de férias no país, que foi acometido pelo fenômeno natural do dia 19 de agosto.

Camila Loures

Camila Loures

Reprodução/Youtube

"Foi um pavor, porque nunca tinha passado por algo assim. Ele pode vir com grau um, grau dois, grau três e mudar a qualquer momento. Fomos dormir com alerta vermelho e com a informação de que viria de grau três. Ficamos desesperados, porque não sabíamos como ia ser", contou ela em entrevista ao R7.

A youtuber relatou que as primeiras recomendações que recebeu foram para abastecer a casa com mantimentos e procurar locais sem janelas e vidros para se abrigar. "As primeiras orientações que recebemos foram as de fazer uma compra de mantimentos que pudessem ficar fora da geladeira e água, porque depois que o furacão passa não se sabe a hora que a energia e a água podem voltar. Falaram também para ficarmos em lugares longes de vidro."

Após a passagem de Grace, Camila foi ver os danos que foram causados na cidade e avistou apenas árvores e placas de sinalização caídas. "Já está tudo bem limpo. Logo depois que o furacão passou, os moradores e funcionários do condomínio onde eu fiquei já foram ajudar a arrumar tudo", disse. "Agora, tudo já está voltando ao normal. Já estão liberando passeios e restaurantes como era antes", completou.

A influenciadora ainda rebateu as críticas que recebeu por compartilhar tudo o que viveu durante a passagem do furacão. "Eu tenho um canal no Youtube há 7 anos e quem me conhece sabe que a minha vida é gravar. Não comecei a fazer isso agora por causa do furacão. Eu não me importo com essas críticas, porque eu publico três vídeo por dia expondo meu dia a dia e se estava passando um furacão, eu ia gravar. Além disso, tinha muita gente me perguntando o que estava acontecendo", explicou.

Camila ressaltou que sua intenção era ajudar outras pessoas que possam vir a passar pelo mesmo que ela, pois a única ajuda que encontrou de informações de guias do local. "Eu só soube me virar aqui, porque eu pesquisei e tinha uma pessoa que nos ajudou. Vimos moradores colocarem madeira nos vidros para não estourar e é claro que ficamos desesperados. As pessoas criticam, porque é mais fácil."

Assista ao vídeo:

Últimas