Famosos e TV Carla Prata  diz ser julgada em hospital por ter doença 'invisível'

Carla Prata  diz ser julgada em hospital por ter doença 'invisível'

A bailarina acha um 'absurdo' ter que comprovar seu diagnóstico sempre em que procura um serviço preferencial devido à doença

  • Famosos e TV | Do R7

Carla Prata reclamou do atendimento hospitalar que recebeu durante esta noite

Carla Prata reclamou do atendimento hospitalar que recebeu durante esta noite

Reprodução/Instagram

Carla Prata usou suas redes sociais desta segunda-feira (29) para se queixa de um atendimento recebido em um hospital. A bailarina contou que passou mal durante a noite e preferiu buscar atendimento médico, mas disse que foi "julgada" por retirar a senha para atendimento preferencial por possuir Miastenina Gravis, uma doença rara  e que chamou de "invisível".

"Sabe o que é pior do que você passar mal?  É você ser julgada dentro do próprio hospital por ter uma doença rara. Não é porque eu ando, ou que eu não estou numa cadeira de rodas, que eu não tenho um diagnóstico de uma doença rara. Muitas delas são 'invisíveis'", disse a artista.

Em seguida, a influenciadora disse que acha um absurdo ter sempre que mostrar seu RG para confirmar sua doença. "É um absurdo eu ter que mostrar a minha identidade porque a pessoa na entrada me questiona o porquê eu retirei uma senha de prioridade. E não para por aí, teve muito mais enredo essa noite e é por isso que eu queria levar mais informação sobre o assunto para o maior número de pessoas possíveis. Por eu já ter passado algumas situações constrangedoras pelo simples fato do meu diagnóstico", completou.

Carla luta contra a Miastenia Gravis, uma doença rara e autoimune, que gera fraqueza e fadiga na muscular. No ano passado, ela detalhou um pouco sobre como são os dias de quem convive com a doença.

"A Miastenia causa fraqueza na pessoa. Estou falando por mim, eu consigo fazer algumas coisas. Tem épocas e etapas da doença que a pessoa não consegue. Vai de pessoa para pessoa e da característica que ela está no momento. A Miastenia é muito flutuante. Ontem, por exemplo, eu estava muito cansada. A gente tem que fazer uma coisa de cada vez. Cada um vai tendo noção do seu limite para saber o que te cansa mais, o que cansa menos. A gente tem que optar", explicou.

Mais cedo, ela reclamou estar exausta e de cama desde sexta-feira (26), mas não soube identificar se isso era consequência da Miastenia ou da covid-19, que teve em setembro do ano passado.

Últimas