Cauby Peixoto: ex-empresária pede reconhecimento de união estável

Questão, no entanto, se esbarra com rumores de que o cantor seria homossexual e não se relacionaria com uma mulher

Cauby Peixoto e Nancy Lara

Cauby Peixoto e Nancy Lara

Reprodução/Facebook

Advogadas de Nancy Scaciota Lara protocolaram ação na Justiça em que a ex-empresária pede o reconhecimento de união estável com o cantor Cauby Peixoto (morto em 15 de maio de 2016). O processo corre na 4ª Vara da Família e Sucessões de São Paulo.

Procurada pelo R7, a advogada Ana Rubia França Saade, que representa Nancy, disse que o processo corre em segredo de Justiça. “Nancy cuidou da carreira profissional de Cauby Peixoto por 16 anos. Eles viviam juntos em um apartamento em São Paulo. Ela quem cuidava das coisas dele, do acervo de músicas, dos prêmios, da carreira artística, do figurino, dos shows, dos objetos pessoais”, disse.

Cauby foi considerado um dos maiores intérpretes da música brasileira

Cauby foi considerado um dos maiores intérpretes da música brasileira

Francisco Cepeda/AgNews

Ainda de acordo com a advogada, a ex-empresária do artista pede o reconhecimento na Justiça para poder resolver assuntos pessoais de Cauby e também dar continuidade na memória do cantor. Mas segundo ela, familiares do músico afirmam que Nancy Lara não é parente, não é mulher do cantor, portanto não tem nenhum direito. “Ela precisava finalizar algumas questões particulares de Cauby, como contrato de aluguel, fechar algumas situações com a família. Até hoje eles não tomaram providencias para receber os pertences do músico”, garantiu. Disse ainda que os familiares só se envolvem quando surge algum assunto que possa favorecer a eles. 

O processo também contempla herança. Sobre o tema, a advogada da ex-empresária disse que Cauby não tinha patrimônio algum. “Somente na época das ‘vacas gordas’, ele doou um apartamento para uma irmã. Só”. Ainda sobre o assunto, Thiago Marques, então produtor de Cauby, também confirmou ao R7 que o músico não tinha bens. “Cauby não tinha um imóvel sequer, essa história de que ela teria uma herança milionária é fofoca plantada por um idiota que quer aparecer. O que Cauby deixou foi pouco dinheiro e roupas. Nada mais.”

Cauby: voz inconfundível

Cauby: voz inconfundível

Reprodução / Instagram

A advogada reforçou. “O que tem é pouco dinheiro, não passa de R$ 15, R$ 20 mil, e essa quantia está disponível para a família. O que a Nancy quer o reconhecimento de vínculo familiar. "A questão, no entanto, se esbarra com rumores de que o cantor Cauby Peixoto seria homossexual, portanto, não se relacionaria com uma mulher, apesar de ele já ter namorado mulheres no passado. “Hoje a família brasileira pode ser formada de diversas formas. Não é requisito ser homem e mulher. A sexualidade não é discutida”, afirmou a advogada Ana Rubia.  “Dizem também que Nancy é casada. Ela foi casada. Não é mais.”

Outro ponto que a representante da ex-empresária fez questão de esclarecer foi a de que sua cliente teria interesse em receber direitos autorais de Cauby Peixoto. “Cauby é intérprete. Quem ganha direito autoral é compositor. E quanto às execuções, quem recebe é uma das três sobrinhas que ele tem”, disse.

Investigação de paternidade

Juntamente com o processo de reconhecimento de união estável, existe ainda uma ação de análise de paternidade em nome do cantor Cauby Peixoto. Também de acordo com a advogada da ex-empresária, uma mulher de 61 anos pede que ela seja legitimada filha de Cauby. “Ela afirma que sua mãe teve um envolvimento amoroso com o cantor entre 1956 e 1958. Ela pede um exame de DNA, mas a família do músico não facilita”. Sobre este assunto, a advogada recusou-se a dar mais detalhes.

O R7 procurou familiares e advogados que representam a família do cantor Cauby Peixoto para comentar os dois casos, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos retorno.