Famosos e TV Dramaturgo Zé Celso morre aos 86 anos após incêndio em apartamento

Dramaturgo Zé Celso morre aos 86 anos após incêndio em apartamento

O artista era um dos maiores nomes do teatro brasileiro e não resistiu aos ferimentos após ter 53% do corpo queimado

  • Famosos e TV | Do R7, com Agência Brasil

Resumindo a Notícia
  • Zé Celso morreu na manhã desta quinta-feira (6).

  • Dramaturgo estava internado desde a última terça-feira (4).

  • Ator teve 53% do corpo queimado em um incêndio no apartamento onde ele morava.

  • Fundador do Teatro Oficina, Zé Celso foi um dos maiores nomes do teatro brasileiro.

Dramaturgo foi um dos maiores nomes do teatro brasileiro

Dramaturgo foi um dos maiores nomes do teatro brasileiro

Gabriela Biló/Estadão Conteúdo - 05/07/2023

Zé Celso morreu nesta quinta-feira (6), aos 86 anos. A morte foi confirmada ao R7 pela assessoria de imprensa do Teatro Oficina. O dramaturgo não resistiu aos ferimentos após ter 53% do corpo queimado em um incêndio que atingiu o apartamento onde ele morava, na zona sul de São Paulo. Ele estava internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital das Clínicas.

"'Tudo é tempo e contra-tempo! E o tempo é eterno. Eu sou uma forma vitoriosa do tempo'. Nossa fênix acaba de partir pra morada do sol. Amor de muito. Amor sempre", diz o comunicado do grupo de teatro fundado pelo dramaturgo.

José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso, era diretor, ator, encenador e se tornou um dos principais dramaturgos do país. Ele nasceu em Araraquara, no interior de São Paulo, em março de 1937, e quando criança já mostrava interesse por artes cênicas nas brincadeiras com os amigos do quintal de sua casa.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Em 1958, o artista fundou e liderou o Teatro Oficina. A companhia surgiu do encontro do dramaturgo com outros colegas no centro acadêmico da Faculdade de Direito da USP — apesar da formação, ele não exerceu a profissão de advogado.

Com o tempo, o Teatro Oficina se tornou uma das principais e mais longevas companhias do Brasil, tendo também uma grande atuação política. Desde 1961, o grupo ocupa um prédio localizado no bairro do Bixiga, no centro de São Paulo.

A edificação foi tombada pelo Conselho do Patrimônio Cultural. Segundo o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o tombamento vai além do espaço físico do imóvel e resguarda também o ambiente de criação artística, reconhecendo o valor das práticas desenvolvidas.

Zé Celso, inclusive, travou uma verdadeira batalha contra o Grupo Silvio Santos devido ao interesse do empresário de construir um edifício comercial nos arredores do Teatro Oficina. A disputa se estende desde o início dos anos 2000.

Com um estilo ousado e irreverente de montar as peças, o artista teve um trabalho que virou assunto e ganhou holofotes no exterior. Em 2005, Os Sertões causou polêmica em Berlim, na Alemanha, pois os atores ficavam nus em algumas cenas. Na época, a peça de Zé Celso chegou a ser chamada de "teatro pornô" por parte da imprensa alemã.

De Palmirinha a Gloria Maria: veja famosos que morreram em 2023

Últimas