Em delegacia, Luisa Mell mostra suporte para exploração animal

Ativista classificou atitude de homem, dono da estrutura, como "vergonhosa, imoral e antiética"

 "Você quer financiar isto?", questionou a ativista

"Você quer financiar isto?", questionou a ativista

Reprodução/Instagram

Luisa Mell usou uma rede social para mostrar mais um delito contra animais. Em uma delegacia de São Paulo, a ativista mostrou um suporte usado para exploração de cadelas encontrado com um homem que se diz criador de cães.  

No post, Luisa expôs as explicações do tal homem para a estrutura. “É uma prática comum na criação de algumas raças. Amarrar a cadela para o macho cruzar. Tem muitos cachorros que a cadela não aceita. Não quer de jeito nenhum. Fica agressiva! Quer matar o cachorro. Vou fazer o que? Amarro para ela não poder se defender.“

"Assim me relatou Caio Roberto Silva, o homem do vídeo anterior ao ser conduzido parar a delegacia hoje pelo @renzoangeramioficial @del.brunolima. Mas a nossa legislação é vergonhosa em relação a defesa dos animais. O suporte usado para a exploração foi aprendido, conseguimos levar o cachorro para castrar depois de muita luta. Mas temos que devolver e o processo continuará. Certamente gastaremos mais em advogados e mais uma vez os abusos continuarão apesar de todo nosso esforço", contou Luisa Mell.

A ativista encerrou o desabafo dizendo que a ação de Caio Roberto Silva é "vergonhosa, imoral e antiética". "Muitas raças nascem com cada vez mais com doenças genéticas que os condena a sofrimento constante. Mas para satisfazer nosso desejo para uma determinado tipo de cachorro, mesmo que de maneira abusiva. Você quer financiar isto?", finalizou ela.