Famosos e TV Flávio Silvino ganha apoio dos irmãos após morte do pai humorista

Flávio Silvino ganha apoio dos irmãos após morte do pai humorista

"Acontece um pouco de uma regressãozinha", disse a irmã do ex-ator

  • Famosos e TV | Aurora Aguiar, do R7

Flavio e seu pai, o humorista Paulo Silvino

Flavio e seu pai, o humorista Paulo Silvino

AgNews/ Alex Carvalho/TV Globo

A morte do humorista Paulo Silvino, em agosto deste ano, vítima de câncer no estômago, ainda é sentida pelos filhos. Isabela Silvino, a caçula do ator, contou ao R7 que o luto sem sido amenizado com o passar do tempo e as tarefas profissionais de cada um. Ela, por exemplo, está se dedicando ao lançamento de sua carreira de cantora. João Paulo, o do meio, deu uma freada na vida de ator para se entregar à paixão pelas artes gráficas. Já Flávio Silvino, o primogênito, que ainda sofre com sequelas de um grave acidente de carro ocorrido em 1993, tem recebido apoio psicológico dos irmãos e da mãe, Diva Plácido, pois era muito ligado ao pai.

Isabela falou como Flávio tem passado esta fase.

— Ele está bem, é aquilo, né, ele está sentindo como todos nós, perdeu o pai que era o melhor amigo da vida dele. Para ele foi bastante difícil. Porque ele ligava para o meu pai todos os dias, ele tinha uma ligação muito forte com o meu pai. Acho que num primeiro momento ele ficou um pouco sem acreditar no que estava acontecendo, depois, quando caiu a ficha, foi um pouco difícil, mas está direitinho. Melhorou bastante.

Flávio e Isabela juntos após a morte do pai

Flávio e Isabela juntos após a morte do pai

Arquivo Pessoal

Dois anos atrás, Isabela havia detalhado ao R7 o estado de saúde do irmão e agora, contou como ele está. 

— Como os anos vão passando, ele vai envelhencedo também, acontece um pouco de uma regressãozinha aqui e ali, mas ele está basicamente igual. A gente não quis falar muito [sobre o estado de saúde do pai nos últimos tempos], procurávamos falar que o papai estava bem justamente para não abalar o psicológico dele, porque sabíamos que ia mexer com ele. No final, meu pai pediu para vê-lo e eles se viram. No entanto, esse abalo fez com que Flávio não ficasse tão bem quanto a gente esperava.

João Paulo, irmão e Flávio e Isabela

João Paulo, irmão e Flávio e Isabela

Reprodução/Facebook

João Paulo reforçou o que Isabela disse, dizendo que Flávio está bem, apesar de ter ficado muito triste com a perda do pai.

— O Flávio agora está bem, não teve nenhuma modificação. Nem melhora nem piora. Para todos nós foi muito difícil, embora eu já esperasse, mas nunca tinha sentido [a morte] na pele. Sobre meu irmão, o que posso dizer, e o que vai acontecer, é que de acordo com a velhice, o estado de saúde vai piorando. A época dele conseguir uma melhora já foi, aconteceu quando ele tinha seus 20, 30 anos. De lá para cá, o que ele tem tido é uma dificuldade maior para andar. Ele está com 46 anos. 

"Não queríamos que ele tivesse um abalo psicológico, porque sabíamos que ia mexer com ele"

Isabela Silvino

Fora o luto, a rotina de Flávio Silvino é praticamente a mesma de dois anos atrás.

— Flávio tem uma rotina que já está estabelecida há muito tempo. Ele geralmente acorda muito cedo e dorme muito cedo também. Meu outro irmão sempre o leva para passear na praia. Desde que sofreu o acidente, não tem uma vida social tão ativa, portanto, a vida dele se resumiu a isso.

Flávio ainda luta contra os efeitos do acidente. Sua fala é limitada, assim como o andar.

— Ele fala, mas é uma coisa mais marcada. Isso não melhorou nem vai melhorar. O acidente do Flávio tem um limite de melhora. Ele conseguiu atingir o limite dele. 

Flávio em foto tirada há cerca de dois anos

Flávio em foto tirada há cerca de dois anos

Reprodução/Instagram

O acidente fez que com o ex-ator ficasse meses em estado vegetativo. Isabela disse que o imão sabe perfeitamente o que aconteceu com ele, mas que não se lembra nada, nada do acidente. 

— Ele sabe, entende tudo, mas não se lembra do que aconteceu. Ele, mais do que ninguém, viveu o processo. Flávio estava dirigindo e acabou se envolvendo em uma batida. Um ônibus de turismo entrou na contramão. Era uma via de mão dupla e ele teve que desviar, e acabou batendo em um carro-forte. Eu falo para as pessoas que o mais incrível de tudo é que eu tinha cinco anos de idade e me lembro daquele dia como se fosse hoje, porque foi uma loucura, foi um trauma muito grande para gente.

Isabela tinha  5 anos quando o irmão sofreu o acidente

Isabela tinha 5 anos quando o irmão sofreu o acidente

Reprodução/Instagram

Na entrevista que deu há dois anos, Isabela ainda recordou os primeiros momentos de rotina do irmão após o desastre.

— Só as coisas que a gente teve que passar, colocar o Flávio dentro de uma banheira cheia de gelo, às 5 horas da manhã, porque ele estava todo atrofiado quando ele voltou do coma. Foram fases muito difíceis para todos nós. Temos que lidar com o que aconteceu. Foi isso que aconteceu, então bola pra frente. É triste, mas o que a gente pode fazer? Graças a Deus ele está vivo. O que eu penso sempre é que poderia ter sido pior. A gente podia ter perdido ele com 20 e poucos anos, mas não, ele está aí, vivíssimo!

Últimas