Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Jojo Todynho se emociona ao ser reconhecida como uma das 100 afrodescendentes mais influentes

A vencedora de 'A Fazenda 12' compartilhou a novidade em suas redes sociais e celebrou a conquista

Famosos e TV|Do R7


Jojo Todynho é eleita uma das 100 pessoas afrodescendentes mais influentes do mundo
Jojo Todynho é eleita uma das 100 pessoas afrodescendentes mais influentes do mundo

Jojo Todynho não conseguiu conter sua emoção ao ser reconhecida como uma das 100 pessoas afrodescendentes mais influentes do mundo pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O prêmio MIPAD, sigla em inglês para Os Maiores Influenciadores Afrodescendentes, existe desde 2017 e indica personalidades que se destacam entre os empreendedores e realizadores de ascendência africana em todo o mundo.

"Ao longo dessa minha jornada eu venho redescobrindo minha essência, tenho me reconectado com a minha ancestralidade e entendo a magnitude que é ser uma pessoa preta nesse mundo. Eu sou do Rio de Janeiro, sou do Rio da Prata, sou das ruas de Bangu com muito orgulho, tudo o que sou, eu sou por que sou fruto de um chão preto que me formou com muito amor, e a cada dia mais eu entendo que antes de ser de Bangu, eu sou de África, sou uma mulher Afrodescendente que muito provavelmente nasceria no Continente Mãe se não fossem as mazelas do sequestro da escravidão", disse.

A vencedora de A Fazenda 12 se disse muito honrada com o prêmio. "Ser reconhecida pelo MIPAD e pela ONU como uma das 100 Afrodescendentes mais influentes no mundo abaixo dos 40 anos nas categorias cantora, influenciadora e apresentadora; é para mim mais do que um reconhecimento público, é sobretudo um carinho de Deus me dizendo que estou no caminho certo e de que Ele é por mim.

Publicidade

"A jornada de uma mulher preta que vive em um País onde 62% das vítimas de feminicídio são mulheres pretas é uma jornada dura e por vezes cruel. O ódio contra mulheres como eu no Brasil está cada vez mais naturalizado, mas nós não iremos retroceder. Ontem eu era uma menina sonhadora de Bangu, hoje eu sou uma das 100 personalidades de origem africana mais importantes do mundo", escreveu.

E completou: "Ano que vem, quando eu estiver recebendo esse prêmio em Nova York, todos vocês estarão naquele palco junto comigo; minha família, minha equipe, meus amigos, meus fãs, meu povo... esse reconhecimento é atravessado por todos vocês que me dão garra e condições de avançar todos os dias".

Veja a publicação:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.