Famosos e TV Marcelo Falcão tem prisão domiciliar decretada pela Justiça

Marcelo Falcão tem prisão domiciliar decretada pela Justiça

Advogado do músico diz que o artista lamenta que um processo seja usado com o único fim de tentar prejudicar sua carreira

  • Famosos e TV | Aurora Aguiar, do R7

Músico está nos Estados Unidos, onde faz uma turnê até o dia 21 novembro

Músico está nos Estados Unidos, onde faz uma turnê até o dia 21 novembro

Reprodução/Instagram

Marcelo Falcão, ex-vocalista da banda O Rappa, teve prisão domiciliar decretada pela Justiça do Rio de Janeiro por não pagamento de pensão alimentícia. A ação foi movida pela filha do cantor, Agatha Cristal Silveira, de 22 anos, e já ultrapassa a quantia de R$ 80 mil.

De acordo com a decisão, a duração da pena é de dois meses. Marcelo Falcão está em São Francisco, nos Estados Unidos, onde faz uma turnê até o dia 21 novembro.

No processo, o artista diz não ter condições financeiras de pagar a quantia determinada. Ele alega queda financeira na carreira e um agravamento monetário com a chegada da pandemia. 

O processo afirma ainda que o cantor teve oportunidade de pagar a dívida, incluindo até o parcelamento, mas não o fez. 

A assessoria de imprensa de José Estevam, advogado do músico, encaminhou ao R7 um comunicado oficial a respeito do caso.

Leia a íntegra da nota

undefined

Marcelo Falcão vem cumprindo com sua obrigação exatamente como foi determinado pela Justiça, na ação revisional dos alimentos provisórios. Informa ainda que o processo está em segredo de justiça e que, portanto, não pode dar detalhes. O cantor nunca se negou a pagar pensão alimentícia, mas segue combatendo os fundamentos que deram causa à ordem, uma vez que partiu de premissa equivocada, sendo estabelecida de modo contrário ao que determina o STJ, e não se vincula à quantia que é paga mensalmente à sua filha a título de alimentos provisórios. Cabe dizer que o processo se arrasta há tempos, primeiro porque ficou paralisado para restauração por 2 anos, a pedido do próprio patrono da demandante por extravio dos autos, e segundo para realização da instrução processual. Informa ainda que o manejo de recursos ao Tribunal de Justiça foi necessário para equilibrar as decisões. Por fim, o cantor lamenta que um processo em segredo de justiça seja utilizado com o único fim de tentar prejudicar sua carreira.

Relembre uma das apresentações de Marcelo Falcão no Rio de Janeiro

Últimas