Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Márcio Canuto relembra Ano-Novo com técnico campeão da Copa: 'Ou me amava ou saía correndo'

Repórter esportivo contou histórias de coberturas e comentou sobre as expectativas para a Copa do Mundo e o Paulistão

Famosos e TV|Do R7

Márcio Canuto foi o convidado desta terça (6) em 'O Programa de Todos os Programas'
Márcio Canuto foi o convidado desta terça (6) em 'O Programa de Todos os Programas' Márcio Canuto foi o convidado desta terça (6) em 'O Programa de Todos os Programas'

O repórter esportivo Márcio Canuto foi o convidado desta terça-feira (6) em O Programa de Todos os Programas, que foi transmitido ao vivo pelo YouTube do R7 e demais plataformas do portal. 

No bate-papo com Flávio Ricco e Dani Bavoso, o jornalista relembrou os quase 60 anos de carreira na televisão e na cobertura de futebol. Natural de Maceió (AL), o repórter, que marcou época na cobertura cotidiana de São Paulo, começou na terra natal.

"Um episódio marcante foi quando o técnico da seleção brasileira João Saldanha iria convocar o goleiro do Corinthians, Lula, para alguns jogos. O Lula era alagoano, como eu, e ele queria divulgar esta informação diretamente comigo", contou.

A relação de Canuto com o treinador do tricampeonato mundial do Brasil na Copa do Mundo de 1970 era ainda mais próxima. Em duas oportunidades, Saldanha e o jornalista passaram o Ano-Novo juntos.

Publicidade

"O técnico da seleção cismou de passar o Réveillon lá em casa. Eu falo bem alto, sou conhecido como o repórter 'caps lock'. Minha família é igual. Na primeira vez, eu pensei: 'Ou ele vai amar, ou ele vai sair correndo'. Porque é uma confusão e uma gritaria danadas. Para a nossa surpresa, ele voltou no ano seguinte. Disse que gostou da integração, da festa e da loucura", contou.

Apesar de já ter visto Pelé ao vivo e grandes times da seleção brasileira, Márcio está otimista com o hexa para a Copa de 2022. "O time é muito bom e tem peças de reposição. Pode ter perdido para Camarões, mas estava desentrosado. Estou confiante e é o mais forte dos postulantes ao título. Jogamos bonito", afirmou.

Publicidade

As expectativas do repórter também estão altas para a próxima edição do Paulistão, que será exibido novamente pela Record TV. "O nível de competitividade sempre é bom. O de 2023 deve ser ainda melhor que o deste ano. O Santos, por exemplo, teve anos ruins, mas está se reestruturando financeiramente e vem forte", comentou.

Assista ao programa na íntegra:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.