Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Nick Carter, dos Backstreet Boys, é processado por suspeita de estupro de menor

A ação foi movida em um tribunal de estado vizinho de Nevada, onde residem a suposta vítima e o artista

Famosos e TV|Do R7


Nick Carter está sendo processado por suspeita de estupro de menor
Nick Carter está sendo processado por suspeita de estupro de menor

Uma mulher autista e com paralisia cerebral leve abriu nesta quinta-feira (8) um processo judicial contra Nick Carter em que acusa o integrante dos Backstreet Boys de estuprá-la em 2001, quando ela tinha 17 anos.

Shannon Ruth, agora com 39 anos, veio a público em uma coletiva de imprensa na Califórnia com seu advogado. A ação foi movida em um tribunal de um estado vizinho de Nevada, onde residem a suposta vítima e Carter. 

Mark Boskovich, advogado da mulher, disse que Shannon conheceu Carter após um show dos Backstreet Boys em Tacoma, Washington, em fevereiro de 2001, ocasião em que se aproximou para pedir um autógrafo.

Carter teria convidado a menina para acompanhá-los em um ônibus da turnê, no qual teria dado a ela um líquido descrito como "suco VIP".

Publicidade

"Depois que ela tomou o suco, Carter a levou ao banheiro do ônibus, mandou-a ajoelhar-se, abaixou suas calças, expôs seus genitais e ordenou-lhe que realizasse atos sexuais", relatou Boskovich.

"Ela era virgem [...] e chorou durante o calvário, mas isso não o deteve", acrescentou o advogado. "Em seguida, Carter levou Shannon para uma cama na parte de trás do ônibus, a empurrou na cama e a estuprou, apesar dos repetidos pedidos para que parasse."

Publicidade

"Embora eu seja autista e viva com paralisia cerebral, creio que nada tenha me afetado mais na vida que o que Nick Carter fez e disse pra mim", afirmou Shannon, que chorava incontrolavelmente durante o encontro com a mídia.

Ela disse que depois do ataque o artista a chamou de "cachorra retardada", além de deixar hematomas em seu braço e infectá-la com HPV.

Publicidade

Boskovich ressaltou que declarações de outras três mulheres, por enquanto anônimas e com casos similares, foram incluídas no processo civil que busca uma reparação econômica.

Shannon explicou que não tinha denunciado Carter antes por medo de represálias. "Espero que, vindo a público hoje, mais mulheres encontrem a coragem para também falar e responsabilizar Nick Carter."

Esta não é a primeira vez que o músico é acusado de abuso sexual. Em 2017, Melissa Schuman, ex-integrante do grupo pop Dream, disse que Carter a havia estuprado em 2002 quando ela tinha 18 anos, alegação negada por ele na época.

Os representantes de Carter, de 42 anos, a princípio não atenderam aos pedidos de comentário da AFP.

O mais jovem membro dos Backstreet Boys, "boy band" que causava furor nos anos 1990, também não se pronunciou em suas redes sociais.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.