Nizo Neto relembra morte do filho por ayahuasca

Ao podcast Inteligência Ltda, ator criticou a atriz Leona Cavalli, uma das fundadoras do local onde Rian tomava o chá: 'Idiota'

  • Famosos e TV | Do R7

Nizo Neto e Rian Brito

Nizo Neto e Rian Brito

Reprodução/Rede Record

Nizo Neto relembrou a morte do filho Rian Brito, de 26 anos, ocorrida cinco ano atrás. O rapaz foi encontrado sem vida em uma praia de Quissamã, no Rio de Janeiro, depois de ter tomado o chá de Ayahuasca. O assunto foi comentando pelo ator no podcast Inteligência Ltda. 

"A história do meu filho foi uma coisa absurda, é a vida na contramão. Não é o que a gente espera para gente, e ainda assim de uma maneira tão trágica. Rian tomou o chá de Ayahuasca e pirou, teve um surto psicótico. Ele entrou num processo de anorexia e não queria mais comer. Foi internado numa clínica psiquiátrica. Ele não tomava nada, nem chopp. Mas numa busca espiritual, foi tomar o chá e teve um surto. Foram apenas quatro doses", disse Nizo, que recordou também as críticas que recebeu na ocasião.

"Sei que o chá é usado em rituais religiosos, mas eu tinha que fazer esse alerta. Tem gente que toma a vida inteira e não acontece nada. A quarta dose para o meu filho foi devastadora. Recebi muita solidariedade, mas também muitas ofensas por isso", contou.

Durante a conversa, Nizo também citou o encontro que teve com Leona Cavalli após a morte do filho. A atriz era uma das fundadoras do Porta do Sol, lugar que Rian passou a frequentar para consumir o chá.

"Eu estava numa pré-estreia no Rio, e ela veio falar comigo, dizendo que tinha ficado muito chata a situação e que tinha sido muito difícil para ela. Aí eu disse: 'peraí, você não é mãe, né? Foi muito difícil para você? Para sua carreira? Meu filho morreu'. Total sem noção. Idiota", disse Nizo, citando o grande desconforto da situção.

Últimas