Famosos e TV 'O Éder Militão quis calar a Karoline Lima', diz advogada da ex-namorada do jogador

'O Éder Militão quis calar a Karoline Lima', diz advogada da ex-namorada do jogador

O zagueiro do Real Madrid abriu um processo contra a influenciadora pedindo uma indenização de R$ 45 mil

  • Famosos e TV | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Éder Militão entrou com um processo contra Karoline Lima

  • Jogador pede uma indenização de R$ 45 mil por danos morais

  • Advogada da influenciadora argumenta que atleta tentou silenciar a ex

Éder Militão processa Karoline Lima

Éder Militão processa Karoline Lima

Reprodução/Instagram

Éder Militão abriu um processo contra a ex-namorada Karoline Lima. O jogador de futebol pede uma indenização de R$ 45 mil por danos morais, pois alega que comentários negativos feitos pela influenciadora prejudicaram sua imagem. A advogada de Karoline diz, em entrevista ao Balanço Geral, que o atleta tentou silenciar a ex, que recentemente deu à luz a filha do casal. 

O argumento utilizado pela defesa de Militão é que ele foi ofendido e teve a moral e a honra abaladas pelos comentários de Karol. Durante a gravidez, ela criticou o atleta e disse que o ex estava aproveitando as "melhores baladas" enquanto ela ficava sozinha em casa. O jogador de futebol afirma que a influenciadora incentiva os seguidores a atacarem e xingarem ele.

Para Gabriella Garcia, a advogada de Karoline, o zagueiro do Real Madrid e da seleção brasileira tentou silenciar a ex-namorada e impedir que ela citasse o nome dele. "O que acontece nesse momento é que um homem está processando uma mulher que estava grávida, prestes a dar à luz. Querem imputar a essa mulher a culpa por uma repercussão social", diz.

"O Éder Militão quis calar a Karoline Lima, quis que ela fosse coagida e obrigada a não citar mais o nome dele nas redes sociais", completa a advogada. Garcia explica que esse pedido foi feito por uma tutela de urgência, protocolada antes da decisão judicial, mas a juíza negou o pedido por considerar os argumentos fracos.

"Não existe provas que a Karol quis prejudicar o Éder. Isso é um fato, isso será comprovado e a Justiça vai ser feita", completou a advogada de Karoline Lima.

Hoje pela manhã Militão foi convocado para os amistosos da seleção brasileira contra Gana e Tunísia no final do mês. O zagueiro é nome praticamente certo na lista do técnico Tite para a Copa do Mundo em novembro.

Últimas