Famosos e TV 'Penso o tempo todo que estão me xingando', diz Luísa Sonza 

'Penso o tempo todo que estão me xingando', diz Luísa Sonza 

Cantora revelou que tem feito acompanhamento psicológico e uso de remédios por conta de ataques nas redes sociais 

Cantora pop tem feito acompanhamento psicológico e uso de remédios

Cantora pop tem feito acompanhamento psicológico e uso de remédios

Reprodução/Instagram

Luísa Sonza, de 23 anos, revelou nesta quinta-feira (2) que fica preocupada com o que estão falando e pensando dela quando participa de transmissões ao vivo. De acordo com a cantora, em conversa com o PodDelas, ela tem feito acompanhamento psicológico e uso de remédios. 

"Qualquer coisa da minha vida, que está ao vivo, eu fico pensando o tempo todo que as pessoas estão me xingando muito e que a galera vai acabar comigo no outro dia. Eu tenho um monte de problema assim na minha cabeça", disse. 

A jovem contou, ainda, que já processou pessoas por conta de ataques nas redes sociais. "Tem um monte. Processei muita gente, tem bastante. Tem processo de ameaças de morte. Quando a ameaça é real tem que fazer boletim de ocorrência. Já recebi foto de arma, e a minha família também. Eu tenho que cuidar", completou. 

Veja também: Luísa Sonza vê a vida se transformar em apenas um mês

Após receber inúmeros ataques de ódio, a cantora chegou até a deixar as redes sociais por algum tempo. Tudo aconteceu após a morte de João Miguel, filho de Whindersson Nunes com Maria Lina Deggan. Luísa chegou a ser responsabilizada por alguns internautas pela tragédia na família do ex-marido. A cantora chorou em vídeo e pediu que as pessoas parassem com esse tipo de comentário.

Durante a divulgação de seu álbum Doce 22, ela falou sobre os ataques: "Não pude me recuperar ainda. Não consegui lidar, mas eu tinha que continuar. Eu tenho um monte de contrato para cumprir, tenho um tanto de coisa para fazer e uma equipe muito grande para sustentar". Luísa recebeu o apoio de fãs e celebridades, que levantaram a questão da saúde mental nas redes sociais como algo essencial a ser debatido

Últimas