Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Sérgio Aguiar conta que já fez aulas de canto para relaxar: 'Funcionava como uma terapia'

O jornalista foi entrevistado por Dani Bavoso e Flávio Ricco em 'O Programa de Todos os Programas' desta terça-feira (25)

Famosos e TV|Do R7

Sérgio Aguiar é o convidado de 'O Programa de Todos os Programas'
Sérgio Aguiar é o convidado de 'O Programa de Todos os Programas' Sérgio Aguiar é o convidado de 'O Programa de Todos os Programas'

Sérgio Aguiar foi o entrevistado de O Programa de Todos os Programas desta terça-feira (25). Durante o bate-papo com Dani Bavoso e Flávio Ricco, o jornalista falou da trajetória profissional, da vinda para a Record TV e dos hobbies aos quais se dedica no tempo livre.

Conhecido pela voz imponente, o jornalista contou que já fez aulas de canto para desestressar. "O jornalismo ao vivo diário exige muito, então pensei na cantoterapia. Funcionava como uma terapia. Fiquei durante um ano e pouco e só parei quando vim para São Paulo. Fazia aula uma vez por semana, e aquilo me fazia muito bem", disse.

Foi por causa da voz que Sérgio pensou em buscar emprego em rádio. O jornalista contou que bateu na porta de uma rádio popular do Rio de Janeiro para pedir um estágio e conseguiu ser contratado. Esse foi o início da trajetória dele como jornalista, que depois foi para a televisão, passou pela TV Manchete e pelo Grupo Globo e foi contratado pela Record TV em 2019, quando planejava tirar um ano sabático mas recebeu uma "proposta irrecusável".

"Cheguei em São Paulo e na Record em 2019. Seis meses depois, chegou a pandemia, mas eu trabalhava normalmente. Foi uma situação muito tensa. Sair da minha casa e vir para a Record, via tudo fechado. As pessoas trabalhando de máscara, tinha algumas pessoas que não sabia como era o rosto", lembrou.

Publicidade

Na Record, Sérgio Aguiar estreou na bancada do Jornal da Record, passou pelo Fala Brasil e hoje apresenta o Domingo Espetacular ao lado de Carolina Ferraz. "É um horário e um dia nobre. Já trabalhei no domingo em um canal a cabo, mas é outra situação. O domingo é da TV aberta, e o domingo à noite é para os fortes, todo mundo quer aquele horário."

O jornalista também aproveitou para desmentir o mito de que ele e Carolina só trabalham uma vez por semana. "A gente não trabalha só aos domingos. O nosso fim de semana, o meu e da Carol, é de segunda e terça. A gente começa na quarta, com gravação de chamadas; na quinta gravamos off; na sexta, cabeças com chamadas e efeitos especiais; no sábado, offs; e no domingo, o programa", detalhou.

Publicidade

Ao longo de toda essa trajetória profissional, disse o jornalista, houve mudanças pelas quais a profissão passou ao longo dos anos. Entre elas, ele destacou a flexibilização da seriedade dos apresentadores nos noticiários.

"Essa seriedade, às vezes, do jornal não é sempre necessária, e a gente vem aprendendo ao longo dos anos a botar um pouco de humor e de leveza, até porque a realidade já é muito dura", disse.

Assista abaixo ao programa na íntegra:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.