Famosos e TV Sônia Lima fala sobre novo amor após morte de Wagner Montes

Sônia Lima fala sobre novo amor após morte de Wagner Montes

'Estou me permitindo, deixando o coração bater, me apaixonar novamente, sem ter medo de quebrar a cara', contou a atriz ao R7

Sônia Lima e o novo namorado, Flávio Antunes

Sônia Lima e o novo namorado, Flávio Antunes

Arquivo Pessoal

Sônia Lima ainda processa a dor do luto pela morte do marido, o apresentador e ex-deputado estadual Wagner Montes, em janeiro de 2019, para um câncer inicialmente de rim. Em conversa com o R7, a atriz disse que o comunicador optou por esconder a doença por anos, pois não queria passar uma imagem de vulnerabilidade para o público. "Ele nunca quis que ninguém soubesse. Ele achava que isso ia acabar fragilizando a imagem dele, mostrando, de repente, um lado mais fraco onde ele poderia ser atacado", explicou.

A decisão de Wagner, no entanto, foi algo foi complicado para Sônia. "As pessoas acabavam me cercando quando sabiam de alguma internação dele, e não foram poucas. Eu não mentia, eu sempre falava o motivo pelo qual ele estava internado, que era sempre uma infecção urinária por baixa de imunidade. Enfim, foi um processo complicado, acabou que nos últimos cinco anos eu parei de trabalhar. A doença foi apertando e ele não queria nenhum cuidador", contou.

Sônia Lima e Wagner Montes se casaram na década de 1980

Sônia Lima e Wagner Montes se casaram na década de 1980

Reprodução/Instagram

Dois anos antes de morrer, Wagner Montes parou de andar, tornou-se cadeirante e passou a depender dos cuidados exclusivos da mulher. Para Sônia, o marido foi uma murulha, tendo vencido uma série de internações e cirurgias. Contudo, no dia 26 de janeiro de 2019, uma parada cardíaca acabou levando o apresentador. "Fizeram a massagem cardíaca, eu pensei que ele fosse voltar. Eu tinha tanta fé que ele ia sair daquilo ali... Eu sei que o meu marido tinha uma doença, mas você nunca está preparada", desabafou.

"No discurso de cremação dele, eu disse que não me casei tão apaixonada pelo Wagner como ele era por mim. Ele me conquistou em doses homeopáticas até o fim de sua vida. Eu também disse que o amava muito, mais do que quando me casei com ele. Nós tínhamos uma ligação muito grande, sem dizer que ele era uma fortaleza de ser humano", completou Sônia.

Eu o conheci dentro da minha casa, foi um amigo em comum que nos apresentou

Sônia Lima

Recomeçar era necessário. Mas como? A atriz, atualmente com 61 anos, não sabia: "A dor ainda está lá, mas de uma forma diferente. Não sei se ela se acomoda, mas ela vai mudando. E quando entra uma outra pessoa na sua vida é diferente e confuso". Sem nenhum rodeio, a atriz falou sobre o novo namorado, o empresário Flávio Antunes, de 43 anos.

"Eu não estava procurando ninguém. Eu o conheci dentro da minha casa, foi um amigo em comum que nos apresentou. Era uma amizade e não sabemos como foi acontecer isso. Eu não queria nada com ninguém, ele também não. Eu não tinha grandes planos para mim, estava completamente fechada, já estava em celibato há dez anos por causa do processo (de doença) do Wagner", disse.

'Estava completamente fechada'

'Estava completamente fechada'

Reprodução/Instagram

Se permitir conhecer uma nova pessoa após três décadas de casamento ainda é algo bastante confuso para a atriz: "O Flávio me fez baixar a guarda, entrou de uma maneira sorrateira, mas orgânica, e foi fundamental no meu processo, me ajudou com a depressão. Ele é um avivamento, me trouxe a vida de volta. E é um sentimento completamente diferente que eu tinha pelo meu marido. Eles são parecidos em muitas coisas: no jeito de pensar, no jeito de falar, no comportamento. Mas ao mesmo tempo, são sentimentos diferentes, em épocas diferentes, de idades diferentes. E sinceramente, eu ainda estou aprendendo a lidar com essas coisas".

Fiz tudo o que eu podia pelo meu marido, eu o amei mais que tudo, mas também acho que tenho direito de viver, e é o que eu estou tentando fazer

Sônia Lima

Ainda sobre o romance, Sônia afirmou que não pretende expor mais do que já foi dito, optando pela discrição, como sempre foi. "Cheguei aos 61 anos e sou considerada um ícone, com uma imagem sólida e com credibilidade. Não é porque me permito recomeçar, que vou sair fazendo loucuras… Nunca gostei de fazer propaganda da minha vida íntima, continuo a mesma Sônia sempre, buscando paz e tranquilidade."

A atriz finalizou a entrevista dizendo que não sabia que poderiam existir amores diferentes. "A gente só aprende quando passa pela coisa. Parece que fica um espaço dentro da gente que precisa ser preenchido, é como se fosse uma necessidade orgânica de colocar alguém aqui para suprir daquilo ali. Então, eu estou me permitindo, deixando o coração bater, deixando me apaixonar novamente e sem ter medo de quebrar a cara. Não posso esperar mais dez anos, porque dez anos pode fazer muita diferença", refletiu.

"Ainda tenho um tempo de vida em que eu posso viver plena, me sentir viva. Fiz tudo o que eu podia pelo meu marido, eu o amei mais que tudo, mas também acho que tenho direito de viver, e é o que eu estou tentando fazer", concluiu.

Últimas