Famosos e TV 'Sou um negro em movimento', diz frase no nicho de Milton Gonçalves em cemitério

'Sou um negro em movimento', diz frase no nicho de Milton Gonçalves em cemitério

O ator e diretor morreu no último dia 30 por complicações decorrentes de um AVC

Cinzas de Milton Gonçalves estão ao lado de objetos importantes para o artista

Cinzas de Milton Gonçalves estão ao lado de objetos importantes para o artista

Divulgação/Crematório e Cemitério da Penitência

As filhas de Milton Gonçalves, Alda e Catarina, escolheram uma frase para representar o ator no nicho onde estão as cinzas dele. A urna está no columbário do Crematório e Cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, e a frase "sou um negro em movimento" estampa o espaço.

Além da urna e da placa com a frase, outros objetos também estão no nicho. A família decidiu colocar lá uma foto em preto e branco de Milton Gonçalves, o par de óculos que ele usava para compor alguns personagens, um DVD da novela A Escrava Isaura, que dirigiu e atuou, e uma pulseira de pelo de elefante africano, muito usada pelo artista nos anos 1980.

"Ele partiu, mas continua deixando uma mensagem que mistura sua história de vida com a dos personagens que interpretou. No nicho com as cinzas de Milton Gonçalves, que estão no columbário do Crematório e Cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, é possível encontrar a representação desse misto de vida e obra do ator e diretor", diz o comunicado emitido pela equipe do cemitério.

Milton Gonçalves morreu no dia 30 de maio, aos 88 anos, no Rio de Janeiro. Ele foi vítima de complicações decorrentes de um AVC (acidente vascular cerebral) isquêmico, que sofreu em fevereiro de 2020 e o levou a ficar três meses internado. Viúvo, o ator deixou três filhos, Maurício, Catarina e Alda, e dois netos.

Além do nicho com as cinzas de Milton Gonçalves, as urnas de personalidades como Bibi Ferreira, Nelson Sargento, Nicette Bruno, Lúcio Mauro, Beth Carvalho e Orlando Drummond também estão no columbário do Crematório e Cemitério da Penitência.

Últimas