Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vazar a informação do câncer de Emilio Surita não interessa a ninguém, a não ser a oportunistas 

Doença de personalidades irrelevantes para a vida política não é notícia: é fofoca, maledicência e crueldade 

Famosos e TV|Marco Antonio Araujo, do R7

Apresentador veio a público acalmar sua audiência
Apresentador veio a público acalmar sua audiência Apresentador veio a público acalmar sua audiência

Emilio Surita, felizmente muito bem de saúde (segundo o próprio paciente), bombou na internet por causa do vazamento tardio (“fora do timing”) de que está em tratamento de um câncer (de intestino, dizem). Aí volta a velha polêmica: a saúde de uma pessoa, algo tão íntimo, tantas vezes emocionalmente doloroso, angustiante, é notícia? Interessa à opinião pública? É invasão de privacidade?

Há um consenso no jornalismo profissional: ao se tratar de figura pública, do mundo político, é notícia, sim. Obrigatória. Se um presidente da República, um governador, uma figura expressiva para a sociedade está com uma doença grave, é dever informar à população que algo com sérias consequências está em andamento.

Inclusive, ocultar isso, do ponto de vista ético, é um desvio grave, é omissão. O mesmo não se aplica ao restante da raça humana, incluídos aí atores, cantores, celebridades e personagens com curto prazo de validade (sem nenhum trocadilho).

Assumir um câncer ou doença grave, principalmente terminais, é uma decisão pessoal, indelegável. Invadir esse território é mais que desrespeito, crueldade ou oportunismo venal. É mau-caratismo. Sem que o envolvido autorize, sem que haja relevância para além de amigos e familiares, é pura e simplesmente, no caso de Surita, uma busca descarada por audiência. 

Publicidade

O apresentador veio a público dizer que está tudo bem. Que o tratamento foi bem-sucedido. Em tempo recorde e inédito, dirá algum maledicente. Enfim, a vítima do vazamento procurou acalmar sua audiência. Obviamente, não vai funcionar, o estrago já está feito. E a falta de respeito, consumada.

Relembre as polêmicas envolvendo ex-panicats

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.