Música Alok lança música com Ellie Goulding, planeja clipe no Brasil e conta: 'Ela é muito perfeccionista'

Alok lança música com Ellie Goulding, planeja clipe no Brasil e conta: 'Ela é muito perfeccionista'

'All by Myself', parceria do brasileiro com a britânica e o DJ Sigala, foi lançada nesta sexta-feira (7)

  • Música | Pedro Garcia, do R7

Resumindo a Notícia
  • Alok lançou 'All by Myself', parceria com Ellie Golding e o DJ Sigala

  • Na música, ele usou um trecho de um hit do Depeche Mode

  • O DJ brasileiro e a cantora britânica planejam gravar um clipe no Brasil

  • Alok fala da dificuldade para conquistar o público brasileiro

Alok lança música em parceria com Ellie Goulding

Alok lança música em parceria com Ellie Goulding

Reprodução/Instagram

Uma proposta da gravadora de Ellie Goulding e uma música do Depeche Mode: foi assim que nasceu All by Myself, single de Alok em parceria com a cantora e o DJ Sigala lançado nesta sexta-feira (7). O brasileiro já trabalhou com grandes artistas nacionais e internacionais, de John Legend a Juliette, e conta que a artista britânica é a mais perfeccionista de todos os nomes com quem já gravou.

"Era uma parte de menos de três segundos da voz dela na música. Ela é muito perfeccionista, a ponto de travar o lançamento da música para que ficasse redondo. Sendo bem sincero, notei diferença, mas não tanto. Foi a primeira vez que passei por um ponto de ser tão perfeccionista assim", conta durante entrevista coletiva.

Apesar de descrever a cantora como perfeccionista, Alok diz que o trabalho com ela não foi difícil. Ele conta que a cantora já colaborou com outros grandes DJs antes, como Calvin Harris e Diplo, e estava interessada em um single de música eletrônica. O brasileiro também fala que a britânica aceitou a proposta dele de usar um sample da música Enjoy the Silence, da banda Depeche Mode. 

Um sample é quando um artista reutiliza parte de outra música em uma nova gravação. Para isso, é necessário que os responsáveis pela música original autorizem a reprodução. Alok conta que a negociação com o Depeche Mode foi bem mais fácil do que ele esperava.

O DJ diz que, quando estava produzindo a música para Ellie Goulding, percebeu que o single estava ficando muito parecido com o hit da banda. Como não estava conseguindo fazer nada que superasse a canção do Depeche Mode, decidiu pedir a autorização para utilizar o sample de Enjoy the Silence.

"Foi muito simples. Enviando para eles, eles curtiram a versão, e eu até queria usar um pouco mais do verso deles, mas a galera da Ellie Goulding não quis ir por esse caminho", detalha.

Sobre o Depeche Mode, Alok fala que a banda tem uma assinatura singular e é fã de algumas músicas deles, mas precisou brigar com a gravadora para poder utilizar o sample. "Tive uma grande discussão porque fui eu contra todos, mas bati o pé. Na hora que vem o drop, vem a melodia, e eles queriam que viesse um vocal junto para ficar mais pop. Só que estaria perdendo o que tem de mais importante, que é aquele momento que a melodia te toca e faz você ficar feliz. O vocal já tem a música inteira. Consegui ser bem fiel à melodia do Depeche Mode, e acho que essa mudança faria toda a diferença no resultado da música."

O lançamento da música veio acompanhado de um vídeo com a letra. Entretanto, Alok e Ellie Goulding planejam lançar um clipe para o single, que pode ser gravado no Brasil. "A gente está marcando de gravar o clipe no Brasil. Estava na Assembleia Geral da ONU e ela também estava nos Estados Unidos gravando um programa de televisão. A gente se encontrou e trocou essa ideia", revela.

All by Myself é uma colaboração entre Alok, Ellie Goulding e Sigala. O DJ brasileiro afirma que uma das maiores dificuldades do projeto é manter a identidade de cada um dos três artistas que assinam o single.  Ele diz que esse conflito é comum, mas que está feliz com o resultado. "Nessa música com a Ellie Goulding, de cara vão perceber o swing dela, a batida dela, e o arranjo está muito similar às minhas outras músicas que fizeram sucesso", diz.

Sobre a própria identidade musical, Alok afirma que passou por diversas mudanças desde que começou na carreira musical. Ele conta que já mudou muito de estilo dentro da própria música eletrônica e que, no começo, por exemplo, "achava muito cafona DJ que subia no colo e falava no microfone", algo que faz hoje em dia.  "Quando me libertei desses julgamento, me libertei dessa prisão. Foi um momento muito importante. Foi libertador para a minha criatividade", reflete.

Hoje, Alok se define como "espírito livre" e não se diz preso a nenhum estilo de música eletrônica específico. Ele também conta que se adapta aos diferentes públicos e ocasiões, pois no exterior costuma se apresentar principalmente para fãs de eletrônico, e aqui frequenta mais eventos pop, com um público abrangente, e que ouve artistas de diversas vertentes na mesma noite. Por isso, muda o repertório de acordo com o local onde toca.

Na verdade, o DJ diz que é um desafio para ele conquistar o público brasileiro. Como boa parte das músicas que produz é em inglês, a maioria dos ouvintes dele é internacional. Alok conta que apenas 15% das pessoas que o ouvem são brasileiras, mas mesmo assim ele considera importante marcar o espaço dele no mercado fonográfico nacional. Para fazer isso, recorre a parcerias com artistas locais.

"Minha prioridade é internacional, mas sempre tento me desafiar, pensar o que posso fazer para manter também uma base sólida no Brasil. Preciso pensar como me reinvento aqui", conclui Alok

Últimas