Música Eduardo Costa humilha namorada e é criticado por seguidores

Eduardo Costa humilha namorada e é criticado por seguidores

Cantor filmou namorada na academia e a xingou por causa da roupa. “O Instagram é meu, a mulher é minha e tem que respeitar”

  • Música | Marília Aguena, do R7

Eduardo Costa com a namorada

Eduardo Costa com a namorada

Reprodução/Instagram

Eduardo Costa se envolveu em mais uma polêmica nesta quarta-feira (30). O cantor postou um vídeo da namorada Victoria Villarim na academia com roupas consideradas por ele inadequadas.

— Essa é a roupa da mulher na academia. Não tem um pingo de vergonha na cara, essa filha da p***. Isso é roupa? Você tem que se comportar. Tem que ter vergonha na sua “fuça”!

Leia mais: Simaria diz que sofreu negligência médica quando ficou doente

Internautas criticaram a atitude do cantor. “Machista”, “você a humilhou” e “que atitude feia” foram alguns dos comentários.

Irritado com as críticas, Eduardo Costa gravou outro vídeo respondendo, mas depois apagou das redes.

— A minha mulher usa roupa curta, usa a roupa que ela quiser. Mas, se eu falar para ela não usar, ela não vai usar, ué! Não é porque o corpo é dela, as regras são dela, que ela não tem que me respeitar. Se eu pedir para não usar certo tipo de roupa, ela não vai usar. Sempre que ela coloca uma roupa ela chega e me fala: “Gostou? Está bonito? Posso ir assim?”. Tem roupa que eu não quero que ela coloque. Não é porque eu sou ciumento, é porque às vezes é constrangedor. A Vitória é muito bonita, se ela coloca uma roupa muito curta, ela fica muito gostosa. Então tem hora que eu falo que não quero que ela vá com alguma roupa. Se em algum momento eu falo para a minha mulher que eu não quero que ela use uma roupa, não tem nem discussão, ela simplesmente troca. Eu não sou ditador, ela sempre vem me perguntar se eu gosto das roupas. Eu também pergunto para ela e se ela falar que não gostou, eu troco.

Leia mais: MC Pikachu faz quimioterapia após cirurgia no cérebro

Ele também afirmou que impede a namorada de sair sem ele.

— Quando eu saio para trabalhar, minha mulher não vai para a noite, para boate, eu não deixo. Se isso me coloca como machista, pode me chamar de machista, mas eu não acho que eu sou. Eu vou continuar brincando com a minha mulher, chamando-a de filha da p***, da mesma forma como ela brinca comigo. O Instagram é meu, a mulher é minha e eu faço o que eu quiser. Minha mulher não é escrava, ela brinca e eu brinco. Ela dá tapa em mim e eu dou tapa nela, é brincadeira nossa”, concluiu.

Últimas