Música Johnny Ventura, lenda do merengue, morre aos 81 anos

Johnny Ventura, lenda do merengue, morre aos 81 anos

Com a orquestra Combo Show, cantor se tonou um dos artistas dominicanos mais populares de todos os tempos

  • Música | Do R7

Filho do cantor disse a imprensa que seu pai morreu após um ataque cardíaco

Filho do cantor disse a imprensa que seu pai morreu após um ataque cardíaco

Reprodução/Instagram

Morreu nesta quarta-feira (28), aos 81 anos, o lendário cantor dominicano Johnny Ventura. A notícia foi confirmada pelas autoridades da República Dominicana.

"O Ministério da Cultura lamenta profundamente a morte do grande músico dominicano Johnny Ventura", tuitou a entidade governamental em espanhol. "Nos juntamos à dor que sobrecarrega sua família nestes tempos difíceis. Seu legado viverá para sempre em suas canções e na cultura dominicana."

Jandy Ventura, filho do cantor, disse à imprensa dominicana que seu pai morreu em um hospital depois de ter um ataque cardíaco.

Johnny Ventura começou a carreira musical no início da década de 1960 depois de se juntar a várias orquestras de música latina. O reconhecimento público veio quando o cantor criou sua própria orquestra de salsa e merengue, conhecida como Combo Show, tornando-se um dos artistas dominicanos mais populares de todos os tempos.

Ventura, que foi considerado o "Elvis do Merengue" por alguns na indústria musical, gravou dezenas de álbuns ao longo de seus 60 anos de carreira. Ele ganhou seis Grammys de Música Latina, incluindo um Lifetime Achievement Award em 2006 para honrar suas "contribuições de notável significado artístico para a música latina", de acordo com a Academia Latina de Gravação.

"Hoje é um dia muito triste para a merengue e para a República Dominicana. Johnny Ventura, prefeito de El Caballo, nos deixou fisicamente, mas seu legado e alegria sempre estarão conosco. Meu abraço solidário aos seus entes queridos", tuitou a primeira-dama dominicana Raquel Arbaje em espanhol.

Depois de alcançar o status de superstar na indústria musical, Ventura entrou para a política. Foi vice-prefeito de Santo Domingo de 1994 a 1998, e prefeito de Santo Domingo de 1998 a 2002.

Ventura deixa a mulher, Nelly Josefina Flores, sete filhos, 17 netos e três bisnetos.

Últimas